Compartilhe:

Local onde aconteceram dois crimes nos últimos anos, o estádio municipal João Vigia, que já foi palco de grandes jogos de futebol, está mais uma vez dentro das ocorrências policiais.

Equipes em patrulhamento receberam denúncia anônima de que um cidadão, já conhecido pelo tráfico de drogas, estaria escondendo uma arma de fogo e substância entorpecente dentro do campo João Vigia, em Barroso, mais precisamente atrás do vestiário.

No local, durante as buscas foi localizada uma sacola plástica, e no seu interior havia dois tabletes de maconha. Com relação a arma apontada na denúncia, ela não foi localizada.

A reportagem questionou a Prefeitura, responsável pelo campo, quais as providências estão sendo tomadas para que o local não seja ponto de tráfico e crimes. Veja a nota na íntegra:

O Governo Municipal de Barroso vem através desta Nota se posicionar em relação aos fatos ocorridos recentemente no estádio João Vigia. Infelizmente o estádio foi recebido pelo atual Governo Municipal em situação muito precária no que diz respeito à estrutura de segurança de seus acessos, facilitando vandalismo e outras ações no local que não condizem nem de longe com a natureza do local.

Preocupado com esta situação, com a conservação adequada deste importante bem público e também com a finalidade correta do estádio, o Governo Municipal já tem traçado ações para coibir o uso completamente inadequado do querido João Vigia e outras praças esportivas. À medida que estas ações forem sendo implantadas, comunicaremos toda população e a imprensa. Enquanto isso, contamos muito com o trabalho da Polícia Militar, representante do Estado na responsabilidade constitucional pela Segurança Pública, para coibir ações de vandalismo e violência neste ou em qualquer outro espaço de Barroso.  

MAIS DROGAS

Um outro adolescente, já conhecido no meio policial pela prática de atos infracionais, estaria realizando intenso tráfico de drogas nas “casas da conferência”, sendo que o movimento no local acontece durante todo o dia, se intensificando após às 17h. De acordo com a Polícia, os usuários chamam o suspeito na “casa quatro” da conferência, sendo que ele se descola para um matagal próximo, busca a droga, entrega ao usuário e pega o dinheiro.

Nas buscas pelo local foi encontrada uma sacola verde parcialmente enterrada, sendo que ao puxar e verificar o que havia no interior dela, foram encontradas diversas buchas de substância esverdeada semelhante à maconha, prontas para a venda.

A equipe policial se deslocou até a casa do suspeito onde ele assumiu ser o proprietário da droga. No quintal da casa os policiais militares notaram uma terra remexida onde foi encontrada uma lata com mais drogas. No quarto do suspeito foi encontrada no guarda-roupa também a quantia de R$ 30,00 (trinta reais em dinheiro), tendo o suspeito confirmado ser fruto da venda de drogas.

Diante dos fatos foi dada voz de apreensão em flagrante delito por ato infracional análogo ao tráfico de drogas ao adolescente infrator, e conduzido, juntamente com o material apreendido, à Delegacia de Plantão.

O material apreendido consiste em 68 buchas de maconha devidamente embaladas para a venda, 16 sacolés sujos de terra e 01 lâmina também suja de terra usada para fracionar a droga, uma barra de maconha de um tamanho aproximado de 1/4 tijolo maciço.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *