Compartilhe:

Ao contrário de outros setores do comércio, que amargaram perdas seguidas em 2020 em razão dos efeitos econômicos da pandemia da Covid-19,  os supermercados, aparentemente, não têm muito do que se queixar. Segundo o Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis) com empresas de todos os portes e em todas as regiões do Estado – divulgada nessa terça-feira (9) -, o segmento registrou crescimento médio de 10,97% no ano passado.

Além de significativo, tomando por base a maior parte das atividades de comércio e serviços, que viu o faturamento despencar ao longo da crise sanitária, o resultado presta-se a uma comparação ao menos curiosa: é mais de duas vezes o percentual acumulado da inflação no mesmo período: 4,56% em 12 meses, de janeiro de 2020 ao mesmo mês de 2021 – acima da meta central para o ano, que é de 3,75%.

A pesquisa referente a dezembro mostra ainda que na comparação com novembro o crescimento das vendas foi de 21,98%. O resultado é atribuído às demandas ocasionadas pelo Natal e fim de ano. Na comparação com o mesmo mês de 2019, a expansão foi de 12,66%. Todos os valores já estão deflacionados pelo IPCA/IBGE. O crescimento em dezembro seguiu o comportamento das vendas em praticamente todo o ano, numa trajetória bem acima da projeção de 4,5% feita pela AMIS no início de 2020.

BARROSO

Recentemente um dos mais tradicionais supermercados de Barroso, o Melo, abriu uma filial no bairro São José, onde funcionava o Supermercado Economia. Novos outros menores empreendimentos no seguimento também abriram na cidade.

E mais, o município aguarda a inauguração do Super Mais, uma rede de supermercados que terá filial em Barroso, na Praça Gustavo Meireles. Em contato com os responsáveis não foi possível ter uma data prevista para a inauguração, mas a abertura do SuperMais acontecerá ainda neste primeiro semestre de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *