Estado vai acabar com ensino integral na maioria das escolas. Barroso será afetado. Entenda!

Compartilhe:

A Escola Estadual Sant’Ana, localizada na Rua Governador Magalhães Pinto, em Barroso, integra a  instituições de ensino fundamental da rede pública que irão encerrar o atendimento em tempo integral. A reportagem do Barroso EM DIA recebeu também uma lista de 18 escolas da região, de cidades como Barbacena e Carandaí, que também serão afetadas. (Lista no fim da matéria)

A medida foi anunciada na última quarta-feira(10) pela secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, em audiência na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A justificativa apresentada na ocasião, foi de que o governo não possui verba para manter as aulas e nem para a merenda escolar. 

A redução é de 70% da quantidade de colégios da rede que têm grade em tempo integral. De acordo com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), em 2018, a educação em tempo integral foi ofertada em 1.640 escolas e atendeu a 111 mil e 528 alunos. A redução é drástica: o total será de apenas 500 estabelecimentos de ensino (de um total de 3 mil e 612 colégios estaduais) e apenas cerca de 30 mil alunos do ensino fundamental terão acesso ao programa. As escolas contempladas, segundo o governo estadual, são aquelas que apresentaram situação de vulnerabilidade social e que já ofertavam o tempo integral em anos anteriores.

Confira abaixo a lista de escolas estaduais da região que deixaram de oferecer a Educação Integral para alunos os anos iniciais e finais do Ensino Fundamental:

E.E. Sant’Ana – Barroso
E.E. José Gonçalves de Araújo – Antônio Carlos
E.E. Senador Antônio Carlos – Antônio Carlos
E.E. Adelaide Bias Fortes – Barbacena
E.E. Amílcar Savassi – Barbacena
E.E. Bias Fortes – Barbacena
E.E. Deputado José Bonifácio L. de Andrada – Barbacena
E.E. Dr. Alberto Vieira Pereira – Barbacena
E.E. Dr. Teobaldo Tollendal – Barbacena
E.E. Padre Mestre Corrêa – Barbacena
E.E. Pio XI – Barbacena
E.E. São Miguel – Barbacena
E.E. Alfredo Catão – Andrelândia
E.E. Cisipho Campos – Bias Fortes
E.E. Francisco do Carmo – Carandaí
E.E. José Dias Pedrosa – Cipotânea
E.E. Governador Magalhães Pinto – Senhora dos Remédios
E.E. Prefeito José Paulo de Assis – Senhora dos Remédios

1 comentário

  1. Só na Secretaria da Educação e Secretaria da Saúde pagam pelos problemas de má administração do governo. Onde realmente deveriam cortar não cortam, como nos (nas); 31 Conselhos Estaduais, 15 autarquias, 16 empresas públicas, 12 fundações, 08 órgãos autônomos e 21 secretarias. Deveria acabar com os cabides de emprego e mordomias, como foi dito nas campanhas.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.