Compartilhe:

Os bombeiros localizaram na tarde desta segunda-feira (3) o corpo de Kennedy Damasceno, de 23 anos, em uma lagoa na zona rural de Alto Rio Doce. O jovem estava desaparecido desde a última quinta-feira (30) após se envolver em uma briga na Fazenda do Açude.

De acordo com a corporação, durante este terceiro dia de buscas os militares encontraram o corpo da vítima entre a vegetação e a lagoa. Após o resgate, ele foi liberado para os trabalhos da Perícia Técnica da Polícia Civil, que deverá determinar as causas da morte do jovem.

A Polícia Militar (PM) recebeu informações de que após um conflito com dois indivíduos, ainda não identificados, o rapaz teria corrido em direção ao açude da fazenda e não foi mais encontrado.

Os bombeiros realizaram as primeiras buscas no sábado (1º), acompanhados da PM. Entretanto, as diligências foram interrompidas porque a vegetação estava muito alta e o trecho era pantanoso, com arbustos e pedaços de madeira, que impediam os militares de mergulhar ou caminhar entre as águas.

Eles utilizaram madeiras, tábuas e tapumes para possibilitar o avanço sobre o mato e a área alagada. Com as técnicas, os bombeiros conseguiram encontrar uma mochila vermelha que estava submersa a cerca de 40 metros de profundidade do açude. Segundo a corporação, a bolsa foi reconhecida pelos familiares

No domingo (2), as equipes retornaram ao local para continuar as buscas e conseguiram realizar mergulhos no açude, mas a região tinha muitos galhos e cercas de arames. Após a procura no lago, os militares iniciaram percursos a pé em trechos próximos em que o rapaz poderia ser encontrado.

Em um local, cerca de 300 metros de distância do açude, os bombeiros encontraram um pedaço de argila com marca de sangue e também vestígios em um cercado. O material foi recolhido e encaminhado à perícia da Polícia Civil, junto com a mochila encontrada no sábado.

A motocicleta do jovem também foi localizada dentro da área da fazenda e ficou sob responsabilidade da Polícia Militar.

Após o corpo do jovem ter sido encontrado, nesta segunda, a Polícia Civil informou ao G1 que vai investigar o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *