Compartilhe:
Luciano, fundador do ABC

Mil e 300 pessoas alfabetizadas, 389 famílias carentes atendidas, 541 doações de sangue e 28 cadeiras de rodas são alguns dos números que o Instituto ABC colecionou nos últimos 20 anos, completados nessa sexta-feira, 5 de março de 2021. Uma data histórica em que esses números, somados a muitos outros como 391 carteiras de identidade, 136 dependentes químicos atendidos ou mais de 800 imóveis doados, nos dão a certeza de que a solidariedade vem sendo multiplicada em nossa cidade.

Fundado em 2001 por Luciano Nogueira, o Instituto ABC, que significa “Amigos do Bem Coletivo”, tem como carro chefe a alfabetização. Segundo Luciano, o Instituto tem o foco no desenvolvimento de base dos alunos que busca a autonomia, valores democráticos e princípios participativos para que as pessoas tenham direito à voz e a serem protagonista do seu próprio destino. “A ideia de começar um trabalho voltado para a alfabetização de adultos começou no ano de 1999 quando participei de um curso para a formação de alfabetizadores voluntários que na época era promovido pela Alfalit Brasil na cidade de Barbacena. Me lembro que à convite das irmãs que residiam no Cântico do Sol fui, juntamente com a saudosa Tia Lula e com a Dona Ilka, esposa do Zé Orlando, para essa capacitação que teve a duração de uma semana. Engraçado é que durante o curso, que acontecia numa igreja Metodista na vizinha Barbacena, descobri que dos mais de 60 participantes, eu era o único que não tinha formação docente. Porém, me destaquei bastante durante as atividades que foram propostas no curso”, relembra Luciano sobre o início da sua jornada.

Luciano aproveita para falar como esse sonho começou. “O trabalho em si começou para valer dois anos depois, justamente no dia 5 de março de 2001, na casa 1 da Vila Vicentina no bairro Dr. José Guimarães quando eu ainda fazia parte da Sociedade de São Vicente de Paulo. Meus três primeiros alunos foram o Sr. Raimundo José da Silva e as Senhoras Hilda Honorina da Silva e Nair Maria do Nascimento, já falecidos”, relembra o professor que diz que as maiores dificuldades foram realmente com relação à estrutura, visto que o quadro era muito pequeno.“Lembro-me que consegui a doação de algumas carteiras e cadeiras que estavam na sucata do almoxarifado da prefeitura para podermos ter condição de iniciar os trabalhos. Cabe ressaltar que na ocasião eu não tinha formação para lecionar, pois, quando pensei em começar esse trabalho, convidei alguns professores para me ajudar, porém, não obtive êxito muito porque se tratava de uma atividade sem remuneração. Foi aí que eu pensei “o professor vai ter que ser eu mesmo”, conta.

TRABALHO SOCIAL

Mas os trabalhos sociais têm ganhado destaque e passaram a ser o diferencial da instituição, principalmente nestes tempos de pandemia. “Me sinto extremamente feliz por tudo que realizamos juntos nestes últimos 20 anos, agradeço a Deus e a todos que direta ou indiretamente caminharam e ainda caminham conosco, pois o Instituto ABC faz um bem danado a muita gente aqui da nossa cidade. Agradeço também o apoio da Prefeitura Municipal, dos comerciantes locais e da Sociedade de São Vicente de Paulo que nos cedem o espaço físico para que possamos ter nossa Sede no bairro do Guede”, diz.

Portanto, reportagens na TV Globo, Acertando o Passo, Mão Amiga, Lacre da Caridade e a Patrulha da Solidariedade, em parceria com a Rádio Liberdade FM são alguns dos feitos ao longo destes 20 anos de Instituto na cidade. “Minha motivação é a mesma do primeiro dia e, se Deus quiser, neste ano de 2021 nós iremos começar a construção de nossa sede própria para que possamos dar continuidade aos trabalhos sempre buscando beneficiar a quem mais necessita”, ressalta.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *