Compartilhe:

“Precisamos falar sobre isso!” Essa é a manchete desta edição de outubro, dias depois do fim da campanha Setembro Amarelo. E realmente, por mais tabu que seja, temos que falar sobre o assunto.

Diante dos números apresentados à reportagem pela Polícia Militar de Barroso, decidimos falar de forma responsável e muito cuidadosa. Cuidado para não expor as pessoas, as vítimas, enfim, cuidado para não fantasiar e adjetivar um assunto tão importante, mas que precisa ser abordado.

O fato de termos mais de 40 tentativas de autoextermínio em dois anos em uma cidade com pouco mais de 20 mil habitantes nos faz acender, de fato, o sinal “Setembro, Outubro, Novembro, Dezembro e todos os outros meses Amarelo. Justamente para que não cheguemos no sinal vermelho, resolvemos falar e escrever sobre o assunto. O intuito é falar para prevenir.

É preciso tocar no assunto. É preciso ouvir profissionais. É preciso mostrar que existem mecanismos de defesa. E é neste sentido que o nosso jornalismo quer atuar, ou seja, como forma de prevenção, sem expor vítimas e famílias, mas chamar para o diálogo, para a discussão sobre o assunto. Temos que falar! Os números, que não retratam a realidade, na verdade eles são bem maiores, nos faz refletir sobre a questão e nos leva a tentar ajudar famílias e salvar vidas.

Por Bruno Ferreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *