O Coprocessamento – Aumentam as preocupações

Compartilhe:
As constantes reclamações da poluição e do mau cheiro, lançados pela indústria cimenteira LafargeHolcim, se intensificaram a partir da semana que passou.
Alarmados com a notícia de que a prática da queima de resíduos já é uma realidade em Barroso, a preocupação dos barrosenses aumenta a cada dia. E não é para menos.
Se com a expansão a capacidade de produção triplicou, por consequência, a capacidade de queima dos fornos deve ter triplicado também. E, é Justamente por isso que as inquietações dos barrosenses, no momento, também são tríplices. Porém, o que não multiplicou foram os empregos.

A Comissão Pró-Cidadania, dentro das suas possibilidades e limitações, está acompanhando esse processo, na defesa da nossa saúde pública. Entretanto, apesar dos esforços, as dificuldades têm sido cada vez maiores, pois a maioria das autoridades, legitimamente constituídas, demonstra passividade diante do caso, além da ausência de transparência.

Recentemente, um grupo de vereadores participou de um “pré-teste” para o início da queima dos resíduos, na fábrica de cimento, mas até o momento não houve nenhum relato oficial do ocorrido naquele dia.

Portanto, como membro dessa Comissão, asseguro que estamos apenas cumprindo o nosso verdadeiro papel de cidadão barrosense, exercendo a CIDADANIA. O próprio nome ratifica: Comissão “Pró-C I D A D A N IA”.

por Luiz Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *