Compartilhe:

Meus amigos e amigas é  bem provável que você tenha recebido vídeos pelo whatsapp,  tenha visto vídeos pelo youtube ou facebook,  sobre as tais “vespas assassinas”, mas o que há de “fake news” e verdade sobre isso?

Vamos lá: Essas vespas sociais (que constroem ninhos, possuem rainhas etc) são realmente grandes (imagem 01), e são nativas do sudeste asiático (China, Japão etc).

Essas vespas pertencem à subfamília Vespinae, que não ocorre no Brasil. Sua agressividade e possíveis ferroadas ocorrem quando as pessoas, acidentalmente ou de forma proposital, atacam seus ninhos, e aí esses insetos se defendem. Pelo tamanho, de fato, podem provocar mortes, especialmente em pessoas alérgicas, mas isso ocorre também com tantos outros animais.

De fato elas atacam ninhos de abelhas africanizadas (essas que criamos no Brasil). Ocorreu registro de indivíduos nos Estados Unidos, mas não se sabe como isso se deu, mas não é conspiração comunista…….rsrsrsrsrs

Hoje, a introdução de espécies exóticas (aquelas que não são nativas de uma região), é a segunda causa de extinção de espécies, e existem situações muito mais danosas do que essas vespas. Na Austrália, a introdução de cachorros, gatos e ratos levou a extinção de muitas espécies de aves e mamíferos. Aqui no Brasil muitas pragas agrícolas são espécies exóticas, ratazanas e pombos são veículos de doenças, e também não são nativos do Brasil.

Voltando a falar das vespas, por aqui existem também espécies sociais grandes (chamadas por aqui de marimbondos), como Polistes carnifex (Imagem 02) ou solitárias como da família Pompilidae (Imagem 03).

Trabalho a 17 anos com esses bichos e nunca houve acidentes, claro que houve ferroadas, mas é só tomar os devidos cuidados e pronto.

Apesar dos nomes populares, estes insetos são essenciais no controle de pragas no Brasil, importantes para culturas como café, laranja, couve, milho etc.

Não são vilões ou monstros, não vão invadir suas casas ou as cidades….., são na verdade úteis, mas devemos saber lidar com esses bichos (segue link do nosso canal do youtube de como retirar um ninho de marimbondos, se necessário, de forma correta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *