Compartilhe:

Uma pesquisa inédita revelou que apenas uma em cada quatro pessoas que foi internada com Covid se sente totalmente recuperada um ano após a alta hospitalar. A sensação de recuperação total da doença é menor para as mulheres (32% menos provável), pessoas com obesidade (50% menos provável) e aqueles que tiveram que utilizar a ventilação mecânica durante o período de internação (58%).

Os dados são de um grande estudo pós-internação pela Covid (PHOSP-Covid, em inglês), conduzido no Reino Unido e publicado no último sábado (23) na revista especializada The Lancet Respiratory Medicine. Os resultados da pesquisa também foram apresentados no Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas, que acontece em Lisboa (Portugal) de 23 a 26 de abril.

O estudo acompanhou 2.320 pacientes que tiveram alta hospitalar após uma infecção por coronavírus entre 7 de março de 2020 e 18 de abril de 2021. A primeira avaliação foi cinco meses após a alta hospitalar, enquanto a segunda foi feita um ano após a saída do hospital. No momento de apresentação dos resultados, 807 participantes (33%) já haviam completado o tempo de acompanhamento de um ano. O estudo segue em andamento.

De acordo com as avaliações, os sintomas mais persistentes após um ano da alta hospitalar eram fadiga (60,1%), dores musculares (54,6%), perda de mobilidade (52,9%), problemas para dormir (52,3%), falta de ar (51,4%), confusão mental (46,7%), dores no corpo (46,6%) e perda de memória (44,6%). Inchaço (47,6%) e fraqueza nos membros (41,9%) também foram reportados, mas esses eram menores do que na avaliação com cinco meses (49,1% e 47,6%, respectivamente).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.