Compartilhe:

Com a queda das temperaturas e a proximidade do inverno, dispararam os casos de doenças respiratórias, tais como gripe, resfriados e a Covid-19. Nesse cenário, a falta de medicamentos para tratar essas doenças vem se tornando realidade. 

Há falta de remédios tanto em farmácias quanto no Sistema Único de Saúde (SUS). A preocupação com o risco de desabastecimento já fez inclusive com que a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) encaminhassem ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em 30 de maio, alertando para a situação. 

Entre os medicamentos escassos estão alguns antibióticos, anti-inflamatórios, antigripais e xaropes. Fornecedores alegam que a causa desse problema é a falta de insumos para a fabricação dos remédios e a alta demanda devido ao aumento dos números de infecções na população. 

Em apuração, a reportagem do barrosoemdia entrou em contato com algumas farmácias de Barroso e, apesar do cenário de escassez e dos problemas com a distribuição, essas farmácias estão trabalhando com estoques de medicamentos para evitar eventuais transtornos ao consumidor.

Informações complementares Estado de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.