Compartilhe:

Este ano, a instituição vai investir R$ 200 mil em iniciativas nos municípios de Barroso, Montes Claros e Pedro Leopoldo.

Alinhado ao compromisso de apoiar e contribuir para o desenvolvimento sustentável nas localidades onde a companhia atua, o Instituto LafargeHolcim, responsável por administrar o investimento social da empresa, lançou na última segunda-feira (30/05) o edital para seleção de projetos sociais a serem desenvolvidos nos municípios de Barroso, Pedro Leopoldo e Montes Claros.

A seleção prevê investimentos de R$ 200 mil para o ano de 2022. Cada inscrito poderá enviar um projeto no valor de até R$ 50 mil. As inscrições estão abertas até 24 de junho pelo endereço: https://www.trespontozero.com.br/institutolafargeholcim/edital-institutolafargeholcim.pdf

As instituições interessadas poderão inscrever projetos nas seguintes áreas: Educação, Educação Profissionalizante e Estímulo ao Empreendedorismo local, Educação Ambiental e Infraestrutura para as Comunidades (habitação, mobilidade, água, saneamento, resíduos e espaços compartilhados). Poderão concorrer organizações sem fins lucrativos com atuação comprovada na área social.

“Esperamos com este edital continuar incentivando projetos que fomentem o desenvolvimento socioeconômico das regiões de Barroso, Montes Claros e Pedro Leopoldo. Nossa expectativa é que a seleção receba uma grande quantidade de propostas e estamos ansiosos para escolher as melhores. Nosso objetivo é, acima de tudo, beneficiar os moradores dessas comunidades por meio de ações que promovam a capacitação, qualificação e melhoria na qualidade de vida”, afirma Tatiana Brasil Nogueira, coordenadora de Responsabilidade Social Corporativa da LafargeHolcim.

Os projetos recebidos serão avaliados pelo Comitê de Análise do Instituto LafargeHolcim, até 19 de julho, seguindo critérios como: relevância e adequação social, viabilidade operacional e financeira, valor e carga horária per capita proposta, clareza e coerência entre os objetivos propostos, ações previstas, metodologia empregada e resultados esperados, clareza na descrição e no detalhamento dos itens de investimento e de custeio de despesas, capacidade do proponente, contrapartidas oferecidas pelo proponente (financeira e/ou técnica), bem como o número de beneficiários versus recurso investido e divulgação do projeto.

Os projetos devem ser totalmente desenvolvidos em Barroso, Montes Claros e Pedro Leopoldo, ter duração de até 2 anos e, serão priorizados proponentes naturais das três cidades. Propostas que assumirem o compromisso de priorizar a contratação de mão de obra e fornecedores locais também terão prioridade. O resultado será divulgado em 21 de julho. Mais informações estão disponíveis no edital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.