Compartilhe:

A alta de casos de coronavírus e a falta de leitos no Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro assustam cidades e mobilizam autoridades. Em Coromandel, a prefeitura precisou implantar barreiras sanitárias e toque de recolher para conter o avanço da doença. Enquanto isso, Uberlândia registrou a maior quantidade de mortes por COVID-19 em apenas um dia.

A situação é tão grave que fez o Governo do Estado enviar uma força-tarefa a essas cidades nessa terça-feira (16), com profissionais da Secretaria de Estado de Saúde, Hospital Eduardo de Menezes, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Também sem leitos de COVID-19, Patrocínio fechou o comércio e vetou a venda de bebidas alcoólicas. Em Uberaba, nova variante do vírus foi detectada.

Em Monte Carmelo, onde faltam cilindros de oxigênio, o prefeito Paulo Rocha (PSD) disse, em entrevista ao Estado de Minas, que pessoas que foram a cidades próximas podem ter carregado a COVID-19 e pressionado o sistema de saúde.

Para reforçar as ações de enfrentamento à COVID-19 nessas cidades, o Governo de Minas enviou hoje profissionais da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), médico infectologista e paliativista do Hospital Eduardo de Menezes da Rede Fhemig e equipe de saúde da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *