Compartilhe:

Cidades de Minas Gerais que vacinarem mais rápido receberão mais doses do imunizante contra a Covid-19. A informação foi confirmada pelo governador Romeu Zema, em entrevista coletiva na manhã dessa quinta-feira (8).

A medida faz parte de um plano para agilizar a vacinação no Estado, em parceria com o Ministério Público e a Associação Mineira de Municípios (AMM). Segundo o governador, a distribuição das doses “extras” será retirado do quantitativo da reserva técnica do Estado. O governo prevê destinar 5% dessa reserva de emergência para que prefeituras que não interrompam a vacinação.

De acordo com o governo de Minas, essa reserva serve em caso de emergência, quando há algum problema, como a perda de doses de vacinas. A distribuição das doses “extras” vai priorizar os municípios que estiverem na frente no processo de imunização, com as menores quantidades de doses estocadas.

“Onde está mais ágil vai receber um pouco mais de vacina, não é muito, mas vai receber mais. Montar estoque de vacina não é recomendável. Ela precisa ir para o braço das pessoas e não ficar em refrigerador”, destacou o governador.

MAIS VACINAS

O destino das 478.150 doses de vacinas contra a Covid-19 programadas  para chegar a Minas Gerais no fim da tarde desta quinta-feira (8) será definido nesta sexta-feira (9), conforme informou a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Quando o processo for finalizado, o quantitativo de imunizantes a ser distribuído para cada uma das 28 Unidades Regionais de Saúde (URS) será acodado com prefeitos e secretários de saúde e, enfim, despachado.

A pasta ressalta que, em média, as entregas têm demorado cerca de 24 horas para chegarem até os as URS.

LEIA MAIS

Mais de 10% da população barrosense já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *