Compartilhe:

Enquanto não é realizado o novo Censo Demográfico pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), os números relativos ao último estudo – em 2010 – por sinal defasados, continuam surtindo efeito entre os comparativos da época e o momento atual em que vivemos. Até porque, é através desses dados, ou seja, do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), composto de indicadores de três dimensões do desenvolvimento humano: longevidade, educação e renda, que se chega à posição no ranking das melhores cidades.

Basicamente, são levados em conta três itens: vida longa e saudável (nascimento por mortes, saneamento básico e longevidade), acesso ao conhecimento (educação pública em todos os níveis e crianças na escola) e padrão de vida (renda e emprego). A partir dos cálculos de cada um desses fatores, se chega ao índice geral de IDHM, organizado no Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, feito em 2010 e divulgado em 2013. O cálculo de IDHM é feito a cada 10 anos e divulgado três anos depois. O próximo cálculo estava previsto para 2020, com divulgação prevista para 2023, mas, devido à pandemia, só deve acontecer no final deste ano, com divulgação para 2026 apenas.

Portanto, enquanto não é feito o novo IDHM, baseado no resultado também do Censo, o que vale é o atual, feito em 2010 e que tem a cidade de Barroso entre os melhores municípios para se viver no estado. A metodologia do índice foi adaptada do IDH Global pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela tradicional Fundação João Pinheiro.

BARROSO

O IDHM do Estado de Minas é 0,731, considerado alto, sendo o nono no Brasil. Já a cidade de Barroso, aparece na 71ª posição entre os 853 municípios de Minas, ou seja, entre as cem melhores cidades para se viver no estado. O IDH da cidade de Barroso é de 0,734 e é considerado, assim como o do estado, também alto. Entre as cidades da região, Barroso só fica atrás de Barbacena – 0,769 -, São João del Rei – 0,758 – e Tiradentes – 0,740 que também são nível alto, mas está à frente de cidades como Dores de Campos – 0,686 – e Prados – 0,689 – que estão no IDH-M nível médio, ou então, Carandaí, Lagoa Dourada e até municípios maiores como Muriaé, Três Pontas e Governador Valadares.

NOTAS

Ao lado você pode conferir os níveis e as notas divididos em muito alto, alto, médio, baixo e muito baixo, assim como o número de cidades.
NÍVEIS

Muito alto:
de 0,800 a 1000
2 municípios

Alto:
de 0,700 a 0,799
226 municípios

Médio:
de 0,600 a 0,699
552 municípios

Baixo:
de 0,500 a 0,599
73 municípios

Muito baixo:
de 0 a 0,499
nenhum município

Entre os mais de 20 mil habitantes que vivem hoje em Barroso – números também defasados – estima-se que mais de 25 mil pessoas habitam a cidade ultimamente – as opiniões são divergentes.

Para muitos, de fato o município tem qualidade de vida que supera muitas outras cidades do estado e o clima do interior, repleto de paz e do cotidiano tranquilo, ainda é muito eficaz e faz a diferença. Porém, para outros, ainda falta muito para ser uma cidade considerada boa para se viver. Entre a maioria das críticas, está a falta de oportunidade e emprego e o trânsito da cidade, que para uma grande parcela é um problema que interfere na qualidade de vida dos munícipes.

“Carretas e som automotivo são um tormento”, diz Ricardo Costa em um dos comentários publicados no Instagram do barroseomdia em pesquisa realizada no Stories nas últimas semanas de maio. Ao todo, mais de duzentos comentários foram registrados pela ferramenta que gerou engajamento nas redes sociais e muito debate.
“Sim, Barroso é uma cidade boa para se viver, principalmente por sua tranquilidade, baixa criminalidade e seu clima”, diz Moises de Paula.

ENQUETE

Ao todo, cerca de mil internautas participaram do questionamento aberto a opiniões. A maioria, cerca de 60%, responderam que sim, Barroso é uma cidade boa para se viver, mas fizeram ponderações. Já cerca de 40% dos votantes/participantes, declararam que não, Barroso ainda não é uma cidade boa para se viver e também fizeram seus comentários no Instagram.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.