Compartilhe:

Minas Gerais vai receber 10% dos 230,7 milhões de doses de vacinas antiCOVID-19 prometidas aos estados pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A projeção foi feita nessa quarta-feira (17/02), pelo governador Romeu Zema (Novo), em entrevista exclusiva ao Estado de Minas. Se a estimativa for concretizada, a estratégia de imunização da população mineira receberá cerca de 23 milhões de injeções até julho.

As remessas prometidas por Pazuello vão ser enviadas às unidades da federação mensalmente, até julho. O planejamento nacional é composto por exemplares da Coronavac, do Instituto Butantan, e da vacina de AstraZeneca/Oxford. Contempladas, também, doses do imunizante russo Sputnik V, além do indiano Covaxin.

“Via de regra, o número, para Minas Gerais, é próximo de 10% do total. Pode ser que, em algum momento, varie um pouco para mais ou um pouco para menos”, disse o governador. A ideia é que em março, por exemplo, o país tenha quase 46 milhões de doses disponíveis. Em abril, a quantia pode chegar a 57 milhões.

Cronograma nacional – Vacinas antiCOVID-19 – até julho

Fundação Oswaldo Cruz (vacina AstraZeneca/Oxford) 
Janeiro: 2 milhões (entregues)
Fevereiro: 2 milhões (importadas da Índia)
Março: 4 milhões (importadas da Índia) + 12.900.000 (produção nacional com IFA importado)
Abril: 4 milhões (importadas da Índia) 27,3 milhões (produção nacional com IFA importado)
Maio: 28,6 milhões (produção nacional com IFA importado)
Junho: 28,6 milhões (produção nacional com IFA importado)
Julho: 3 milhões (produção nacional com IFA importado)
Total primeiro semestre: 112,4 milhões de doses
A partir do segundo semestre, com a incorporação da tecnologia da produção da matéria-prima (IFA), a Fiocruz deverá entregar mais 110 milhões de doses, com produção 100% nacional. 
 
Fundação Butantan (vacina Coronavac/Sinovac)
Janeiro: 8,7 milhões (entregues)
Fevereiro: 9,3 milhões
Março: 18,1 milhões
Abril: 15,9 milhões
Maio: 6 milhões
Junho: 6 milhões
Julho: 13,5 milhões
Total: 77,6 milhões de doses
Até setembro, serão entregues mais de 22,3 milhões de doses da Coronavac, totalizando os 100 milhões contratados pelo Ministério da Saúde.
Covax Facility
Março: 2,6 milhões (vacina importada da AstraZeneca/Oxford)
Até junho: 8 milhões (vacina importada da AstraZeneca/Oxford)
Total: 10,6 milhões de doses
União Química (vacina Sputnik V/Instituto Gamaleya/RUS) 
Março: 400 mil (importadas da Rússia)
Abril: 2 milhões (importadas da Rússia)
Maio: 7,6 milhões (importadas da Rússia)
Total: 10 milhões de doses
 
Com a incorporação da tecnologia da produção do IFA, a União Química deverá produzir, no Brasil, 8 milhões de doses por mês.
 
Precisa Medicamentos (vacina Covaxin/Barat Biotech/IND)
Março: 8 milhões (importadas da Índia)
Abril: 8 milhões (importadas da Índia)
Maio: 4 milhões (importadas da Índia)

Total: 20 milhões de doses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *