Compartilhe:

Segunda-feira Santa pela igreja católica, o relógio se aproxima do meio-dia, Dona Maria, que prefere não se identificar, devota de Nossa Senhora, segura o terço e dentro do veículo que é conduzido pela filha, segue rumo ao drive-thru de vacinação que está acontecendo no Ceclans. No trajeto, oração e fé de que tudo vai dar certo. E deu! Ela e vários outros idosos, mais uma vez, são vacinados em Barroso. “A gente chega a pensar no pior, mas graças a Deus vai dar tudo certo”, vibra esperando a segunda dose que está programada para acontecer em 15 dias.

Assim como Dona Maria, que teve apenas um pouco de sono como reação, centenas de barrosenses estão na chamada fila da esperança, onde carros e mais carros estão se enfileirando no Bairro Santa Maria. “É até bonito ver isso aqui. Que bênção. Estou esperando ansiosamente a minha vez”, conta uma vizinha do Centro Esportivo que de fora da sua casa olhava o movimento de carros. “Estamos optando pelo drive-thru porque é a melhor forma de evitar que as pessoas se aglomerem em uma fila”, diz a Subsecretária de Atenção Primária da Prefeitura Municipal de Barroso, Vanessa Ferreira.

EM DIA

Em comparação a outras cidades da região, ou até mesmo a Carandaí, que tem aproximadamente o mesmo número de habitantes que Barroso – cerca de 20 mil – o município vem se destacando com a agilidade das aplicações. “Estamos imensamente felizes pela quantidade de pessoas que conseguimos vacinar sábado (27). Foram quase 400 pessoas em um único dia”, comemora Vanessa que na oportunidade da entrevista à Rádio Liberdade FM, pediu desculpas por algum percalço.

A vacinação a que se refere a Subsecretária diz respeito aos idosos de 71 a 73 anos que deixou uma enorme fila próximo ao Ceclans. Depois do sábado, outras idades já foram vacinadas na cidade e até o fechamento desta edição – 31 de março – Barroso se preparava para a vacinação de idosos com 67 anos de idade. Para se ter uma ideia, Carandaí está começando a vacinar as pessoas de 70 anos. Segundo apurou a reportagem do Barroso EM DIA, antes de marcar e divulgar a vacinação de uma determinada idade, é feito um cálculo, baseado em dados oficiais, para que os profissionais tenham uma proximidade muito grande do número de pessoas que serão vacinadas em determinado dia. Desta forma, ainda com uma margem de sobra, o executivo divulga a idade dos idosos. O formato seguro, garante que todos daquela determinada idade divulgada sejam vacinados, ou seja, ninguém daquela idade corre o risco de ficar sem vacina.

“Já vacinamos mais de 2 mil barrosenses e agora estamos aguardando mais doses para darmos seguimento”, diz Vanessa que reforça que o método seguro usado por Barroso vem dando certo e sendo adotado por algumas cidades vizinhas.

Até o fechamento desta edição não havia previsão de chegada de mais vacinas para Minas Gerais e para Barroso. A expectativa agora é com relação à chegada de novas doses dos imunizantes que a cada dia faz com que a esperança de vencer este vírus se renove ainda mais. “Estamos preparados para vacinar ainda mais”, diz Vanessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *