Compartilhe:

TikTok passou a ser a febre da garotada em tempos difíceis de pandemia. Num momento em que todos usam recursos eletrônicos para se comunicar, um irreverente padre de São João del-Rei, no Campo das Vertentes, lançou um vídeo curto para animar os fiéis durante o isolamento social. A gravação ganhou repercussão na internet nos últimos dias, sobretudo entre os jovens.

Diretor da comunidade da paróquia Dom Bosco, o padre Roberto Modesto Carneiro, de 53 anos, aparece ao lado de três acólitos numa coreografia dentro da igreja. O vídeo foi gravado depois da missa de sexta-feira (10), mas só apareceu nas redes sociais no sábado pela manhã. A partir daí, a publicação ganhou dezenas de milhares de visualizações.

“O vídeo nem era para gerar tanta repercussão e eu nem imaginava que muitas pessoas veriam a gravação. Foi uma atitude para levar alegria aos nossos paroquianos. Vivemos um tempo de tristeza profunda. As pessoas buscam formas para combater a depressão. Muita gente vem nos procurar para fazer terapia, porque essa pandemia é algo que machuca a todos. Os jovens que nos ajudam deram essa sugestão, de fazer o TikTok”, afirmou o divertido sacerdote, que pertence à congregação salesiana fundada justamente por Dom Bosco no século 19.

VEJA O VÍDEO NO YOUTUBE – Müller Alves Rcc

VEJA AQUI O VÍDEO NO FACEBOOK! 

No vídeo, o padre aparece ao lado de Matheus Santana, de 18; Pedro Augusto Passos, de 22; e João Pedro Maximiliano, de 17, que atuam como acólitos nas celebrações. Por causa da pandemia, as missas na paróquia estão sendo veiculadas pelas redes sociais às segundas, quartas e sextas-feiras.

Na opinião de Matheus, a personalidade de padre Roberto condiz com a proposta de fazer um vídeo divertido: “Tínhamos certeza que o padre Roberto iria topar um vídeo no TikTok. Além de ser um exemplo de sacerdote, ele é um amigo, irmão, pai, muito próximo da juventude. Ele gosta de estar sempre perto dos jovens. É fruto do carisma salesiano e de Dom Bosco”.

O sacerdote lamenta que muitos tenham ironizado a ideia, mas acredita que ser importante a comunicação com o público durante o isolamento social: “Infelizmente, tem muitas pessoas que criticam. E o pior que é gente de dentro da própria paróquia. Acho que Deus não nos fez para ficarmos tristes. Temos sempre que ser felizes”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *