Compartilhe:

De portas fechadas em virtude da pandemia do Coronavírus, os museus de todo o Brasil não poderão comemorar com as portas abertas a data no próximo dia 18 de maio. A data que foi instituída em 1977, pelo Conselho Internacional de Museus, promove a Semana Nacional de Museus, que anualmente promove encontros entre os profissionais da área museológica e ainda dá oportunidade a visitas e exposições.

As vésperas da data comemorativa, dados da Superintendência Estadual de Museus, de 2018, registram em Minas Gerais cerca de 400 museus, ou seja, mais da metade dos municípios mineiros não possuem museus ou outro equipamento cultural similar.

E o município de Barroso, por exemplo, faz parte desta estatística negativa. Segundo o historiador Welligton Tibério, a proposta de criação de um museu municipal surgiu através da Portaria 467 de 1986, quando o então Prefeito Baldonedo Arthur Napoleão nomeou uma comissão para estudo de implantação. A comissão que à época foi composta por funcionários públicos também tinha o ex-prefeito Geraldo Napoleão de Souza como integrante e estipulava o prazo de 90 dias para apresentação de relatório. Porém, não se concretizou.

Ainda segundo Tibério, somente em 2006 que o prefeito Arnaud Baldonero Napoleão, visando concretizar este sonho da população barrosense, adquiriu junto a Rede Ferroviária a antiga estação, para instalação naquele  espaço, de um museu municipal. “Ali seria o cantinho da memória e História barrosense e dos ferroviários que por mais de um século frequentaram aquele espaço”, diz. Outro ponto da história barrosense que não se concretizou.

Portanto, na data em que internacionalmente celebra-se os museus, o historiador faz uma reflexão sobre a importância destes espaços para a sociedade mesmo com portas temporariamente fechadas . “Infelizmente falta politica pública para idealização desta medida de instalação de um museu em Barroso. Já temos o lugar que é historicamente apropriado. O município possui recursos proveniente do ICMS Cultural (desde 2002) e mesmo assim não conseguiu mobilizar um centavo para revitalização da Estação Ferroviária. Também desconheço articulação para obtenção de emendas parlamentares neste sentido, portanto, não vejo sinalização por parte das nossas lideranças  para que Barroso tenha seu Museu”, diz Tibério.

A Estação Ferroviária é o imóvel mais antigo na cidade. Para mais informações do espaço que já recebeu a visita do Imperador Dom Pedro II, clique aqui

MUSEU

O Barroso EM DIA não recebeu a confirmação se o Museu histórico e geográfico inaugurado recentemente no SER em Barroso já tem o registro na Superintendência de Museus do Estado. Em contato com o Centro SER, foi informado que devido a pandemia as atividades do museu estão paralisadas e que as atividades serão alinhadas assim que o museu for reaberto. 

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *