Compartilhe:

O Brasil está mais quente. Mas nenhum estado ferveu tanto quanto Minas Gerais em 2023, o ano mais tórrido já registrado na Terra.

O Vale do Jequitinhonha foi a área do país que mais esquentou, confirmando uma tendência das últimas seis décadas, revela um levantamento inédito do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), obtido com exclusividade pelo GLOBO, que baseia uma ferramenta na qual é possível checar a quantas anda o aquecimento nas cidades brasileiras.

Turmalina foi o município com a maior elevação de temperatura, até 5,52 graus Celsius acima da média das máximas diárias. Mas cidades do Vale do Jequitinhonha ocupam 18 dos 20 primeiros lugares no ranking do calor — as exceções são a vizinha baiana Urandi (14º lugar) e a também mineira Confins (17º).

Barroso, de acordo com o levantamento, teve uma temperatura média em 2023 na casa dos 30º.  A análise combinada foi necessária porque menos da metade dos municípios têm estações meteorológicas. Os dados de satélite fazem com que as temperaturas sejam um pouco menores do que as aferidas na superfície.

E se 2023 foi quente, 2024 já começou com muito calor. Especialistas afirmam que este ano deve ser mais quente do que o ano passado.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *