Compartilhe:

Após terem adotado e experimentado o home office – em muitos casos de forma compulsória – por causa da pandemia do novo coronavírus, 65% das empresas mineiras pretendem manter esse regime de trabalho permanentemente, na totalidade ou em um modelo híbrido, em que os colaboradores atuam alguns dias em casa e, em outros, no escritório. Além da ampliação da modalidade remota de trabalho, a digitalização de processos e a redução de reuniões presenciais e de viagens são apontadas por 80% das companhias como tendências do mercado impulsionadas pela Covid-19.

Os dados são de uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seção Minas Gerais (ABRH-MG) com 131 empresas de diversos setores, que contabilizam, juntas, mais de 60 mil empregados. Segundo o levantamento, 70% dos negócios já analisam como será a retomada das atividades nas unidades, em um processo que deve ser gradativo.

O modelo definitivo de home office deve ocorrer de forma gradativa, e, para que funcione bem, é preciso que empresas e funcionários colaborem. Segundo o consultor em gestão e desenvolvimento de equipes Felipe Gouvêa Pena, o regime remoto de trabalho vem acompanhado de duas ondas de aprendizado: a gestão do tempo e a imersão definitiva no mundo digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *