Compartilhe:

São João del-Rei, Nivaldo de Andrade (PSL), disse que quer abrir “tudo que tem CNPJ”, incluindo motéis, uma tradicional casa de prostituição na cidade e as igrejas, mesmo com a pandemia do coronavírus. Porém, o chefe do Executivo municipal garante que vai respeitar os protocolos do Minas Consciente para “evitar problemas com a Justiça”.

“Pra mim, pode falar uma coisa? Eu quero que abra tudo, eu quero que abra do comércio à Casa da Luz Azul (prostíbulo conhecido como Casa da Luz Vermelha). Agora, vou acompanhar o Minas Consciente e só vou abrir com responsabilidade, mas eu quero abrir tudo, motel, igreja, loja, tudo que existe e tem CNPJ”, afirmou.

As declarações aconteceram durante o anúncio da nova fase de flexibilização das atividades comerciais. O município, que tem mais de 90 mil habitantes, está na Onda Amarela – a penúltima das quatro categorias. Por conta disso, desde o último sábado (1º) o processo avançou na cidade, e agora está permitido o funcionamento de lojas de roupa, salões de beleza, papelarias e os demais seguintes permitidos nas ondas anteriores.

Em entrevista ao jornal O TEMPO, o prefeito disse que só trocou a palavra “azul” pela “vermelha” – nome da casa de prostituição – para não ser mal interpretado e enfatizar que qualquer tipo de comércio já deveria estar em funcionamento. “Teve uma época que eu queria abrir todos os estabelecimentos, mas veio aquele pedido do Ministério Público para todas as cidades. Queria sair um pouco fora do Minas Consciente, mas a Justiça mandou fechar. Eu ia abrir naquela época (em junho)”, declarou.

Para Nivaldo de Andrade, os comerciantes são injustiçados em meio à pandemia, e ainda há uma “demagogia” de muitos prefeitos e governadores ao manter esses estabelecimentos fechados. “Numa indústria, que não fechou, chegam a trabalhar até 800 pessoas. Nos bancos, entram mil por dia, e numa loja o máximo é 12. Loja do interior não fica cheia o dia todo”, argumentou.

Baixa ocupação dos leitos e estabilidade das confirmações

O prefeito ainda citou a baixa ocupação dos leitos de UTI em São João del-Rei para justificar a reabertura de toda atividade econômica no município. “De pessoa intubada, temos taxa de 13% (de vagas preenchidas nos hospitais), enquanto no Brasil esse número é de 85%”, comparou.

Conforme o último boletim divulgado pela prefeitura, a cidade já confirmou 422 casos de coronavírus, além de 11 mortes provocadas pela doença. Do total de infectados, 71 seguem em isolamento domiciliar, e nove estão internados nos hospitais do município. Até agora, a prefeitura já realizou 1.074 testes para a doença, uma taxa de 12 exames a cada 1.000 habitantes, índice menor que a média do Brasil, que é de 13,7.

Cidade com mais respiradores no Brasil

Durante o anúncio do avanço da flexibilização na cidade, o prefeito ainda afirmou que a cidade é a que tem mais respiradores no Brasil, proporcionalmente ao número da população. Desde o início da pandemia, Nivaldo de Andrade contou que foram 40 equipamentos recondicionados comprados. “Estou há quatro meses viajando para comprar respirador, a R$ 15 mil, R$ 25 mil. Tem governador sendo intimado pela Polícia Federal e que pagou R$ 300 mil em cada”, atacou.

Segundo Nivaldo, a chance de São João del-Rei abrir segmentos como igreja e academias nos próximos 30 dias é grande por conta da “estabilização” e até tendência à diminuição de casos confirmados diariamente. Por fim, o prefeito disse que enviou para a Câmara Municipal um projeto de lei que multa em R$ 1.000 os comerciantes que permitirem a entrada dos clientes sem máscara de proteção. “Não vamos abrir ao deus-dará, mas com responsabilidade e segurança”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *