Compartilhe:

À primeira vista, quase não dá para perceber. Imóvel, como se fosse realmente um artigo de presente na prateleira da lojinha, ela quase nem pisca, nem mesmo para as fotos. Talvez o tempo e o conhecimento do local lhe dão o direito de se sentir tão à vontade. Entre tristes e comoventes histórias de pessoas que se despedem e chegam rapidamente na Rodoviária Severino Pereira da Silva, em Barroso, está Raposinha, uma cadela vira lata que lá está há pelo menos 15 anos e já pode ser considerada a Dama da Rodoviária.

“Ela deu cria aqui atrás e, depois disso, foi castrada. Desde então, vive aqui entre nós que, de uma forma ou de outra, ajudamos a alimentar e a cuidar da Raposinha”, conta Ângelo Nascimento, 50, que trabalha há cerca de 30 anos como auxiliar administrativo no guichê da Transur. “Todo mundo aqui ajuda um pouquinho trazendo ração, levando no veterinário quando precisa, enfim, o pessoal da lojinha, os taxistas, todos a tratam como uma dama mesmo”, diz o casal de irmãos Sérgio e Dinha, proprietários da lojinha da rodoviária que contam ainda que todos os dias ela os recebem e os levam até a porta da loja, onde o seu lugar já está garantido. “Ali embaixo não podemos colocar nenhum artigo de presente na prateleira, está reservado para ela”, conta Sérgio que também calcula que ela esteja ali há pelo menos 15 anos. Diante das obras que estão sendo realizadas desde o início do ano na rampa que dá acesso à rodoviária, até mesmo a Raposinha, que muitos garantem não ser torcedora do Cruzeiro, uma das lanchonetes é reduto de atleticanos, tem sentido o vazio do lugar.

AMIGOS

Vale a máxima de que o cachorro é o melhor amigo do homem, mas também é bem verdade que muitos homens também são grandes amigos dos cães. Entre os cuidadores, é impossível não ver caminhar pela rodoviária Raposinha e sua fiel escudeira Timinha, que faz questão de ir à rodoviária duas ou três vezes ao dia para alimentar a cadela. Quem também dá atenção merecida à Raposinha é Leandro, taxista da rodoviária, que faz questão de ajudar a cuidar da Dama, que eles levam para tomar banho de vez em quando. Ela continua enfeitando o cartão postal de Barroso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.