Compartilhe:

Foram no total 333 vítimas fatais por afogamento no ano de 2020. Os dados oficiais são do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Ainda de acordo com os dados, deste total,  299 eram vítimas do sexo masculino e 34 do sexo feminino. No ano passado foram registrados 70 mortes em todo o estado, ou seja, um crescimento de mais de 300%.

Para o Tenente Jaime Tomaz, assessor de Comunicação Organizacional, os números vêm aumentando e na época do calor os índices são bem maiores.

Na região atendida pela Segunda Companhia Independente de Bombeiros foram registrados no ano de 2020 um total de 28 óbitos por afogamento. São sete em Barbacena, quatro em São João del-Rei, 11 em Conselheiro Lafaiete e seis na região de Congonhas.

“São números altos que preocupam os Bombeiros, uma vez que esses afogamentos tem origem em causas já conhecidas como uso de bebida alcoólica, as brincadeiras e o fato das pessoas adentrarem em locais desconhecidos como rios, lagoas, balneários e cachoeiras” disse o Tenente.

“A tendência é que devido ao forte esses números tendem a aumentar pois as pessoas ignoram medidas simples de prevenção como evitar o uso excessivo de bebidas alcoólicas, ter sempre em mãos um meio de resgate como uma bóia ou mesmo uma vara de bambu para socorrer a pessoa vítima de afogamento”, relata.

Foram registradas também sete recuperações de cadáver em locais submersos,  sendo dois em Barbacena, três em São João del-Rei e uma em Lafaiete e outra em Congonhas .

SALVAMENTO

Em contrapartida a Corporação registrou em Barbacena dois salvamentos de crianças que estavam se afogando em piscina e uma em Conselheiro Lafaiete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *