Compartilhe:

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) publicou na última segunda-feira (20) a pontuação definitiva dos municípios mineiros no ICMS Patrimônio Cultural ano base 2019 para a recebimento de recursos no ano de 2021.

O Programa avalia e pontua a Política Municipal de preservação de Patrimônio Cultural que é composta de ações de proteção, investimentos, salvaguarda, valorização e educação patrimonial.

A pontuação final para o município de Barroso ficou estabelecida em 11,40 pontos que é considerada uma pontuação alta, pelas atuais regras estabelecidas na Deliberação Normativa do Conselho Estadual do Patrimônio Cultural (CONEP).

“O crescimento da pontuação do município é resultado do nosso trabalho, com ações e investimentos desenvolvidos pelo município em 2019. Entre os fatores que tiveram destaque foram a gestão do Fundo Municipal de Patrimônio Cultural (FUMPAC) com investimentos de mais recursos que o valor recebido no ano, o que levou o município a alcançar a pontuação máxima no quesito gestão do fundo de patrimônio cultural.” Destaca Ariane Figueiredo, Secretária Municipal de Turismo e Cultura.

Vale ressaltar as ações desenvolvidas com os projetos culturais de valorização da memória e da cultura local e a aprovação da proteção de novos bens, como a Cia Fofocas de Teatro, cujo registro como Patrimônio Cultural Imaterial de Barroso foi aprovado pelo Instituto no processo do último ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *