Compartilhe:

A última edição do Festival da Canção de Barroso, o Festican, aconteceu, diferente do tradicional mês de julho, em dezembro de 2019. Na ocasião, o evento organizado pela gestão do ex-prefeito Reinaldo Fonseca, aconteceu na Praça Salvador da Silva.

O destaque da 32ª edição do Festival foi o barrosense Sam Oliver, com a música Silêncio, que recebeu três premiações: terceira colocação geral, melhor canção local e melhor interpretação. Já o último vencedor foi Zebeto Corrêa, de Belo Horizonte, que interpretou Dançando com leões. A segunda colocação foi para Cantos de Mulher, de Robertho Ázis, músico de Três Rios, Rio de Janeiro.

Na oportunidade, uma homenagem ao professor Fernando Goulart, que, em 1979, há exatos 40 anos, dava início a história do festival, juntamente com suas alunas, foi realizada. Ele foi representado por uma das alunas, Nelma Mayrink, que recebeu uma placa de homenagem das mãos do ex-prefeito Reinaldo e da ex-secretária de Turismo e Cultura, Ariane Figueiredo.

Quem também levou seu último prêmio em festivais foi o barrosense Marquinhos Dutra, que faleceu em junho do ano passado. Com a canção Coração Palhaço, Marquinhos Dutra, ficou com o prêmio de Melhor Arranjo.

RELEMBRE

Os festivais nunca mais serão os mesmos! Barroso perde Marquinhos Dutra!

Imagens Tv Barroso Regional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.