Compartilhe:

A disseminação da Covid-19 afetou também tradições religiosas em Minas Gerais. Neste ano, o período entre o Domingo de Ramos (5 de abril) e o de Páscoa (12 de abril) será completamente diferente da tradição religiosa. Missas continuarão sendo realizadas, conforme orientação do Vaticano, mas sem a presença dos fiéis.

De acordo com Douglas Willian, da Paróquia de Sant´Ana do Barroso, obedecendo ao decreto do Bispo não haverá nenhum ato externo. Todas as ações e celebrações serão internamente, dentro da Igreja de Sant´Ana, sem a participação dos fiéis.

Eles poderão acompanhar esses atos através da Fanpage do Facebook da Paróquia ou através de áudio pela Rádio Liberdade FM, 98.7. Entre várias mudanças está:

  • Setenário das Dores que acontecerá de 29 de abril a 4 de maio somente na matriz. Será pregador o Rvmo. Frei Marlon Francis.
  • No lugar das procissões, haverá orações próprias para cada dia, diante das imagens de Nossa Senhora das Dores e Senhor dos Passos.
  • Na quinta-feira santa não haverá o rito do lava-pés nem mesmo a transladação do santíssimo sacramento com a adoração dos fiéis.
  • Na sexta-feira da paixão não haverá a adoração da cruz.
  • No sábado santo não haverá a bênção do fogo novo.

Nesse sentido, e seguindo o que publicou a Congregação para a doutrina da fé e o bispo diocesano, as celebrações serão realizadas, apesar de modificadas, porque não se pode omitir os ritos do tríduo pascal, momento mais importante das celebrações litúrgicas da igreja católica.

Enfim, dentre tantas mudanças Douglas explica que posteriormente a Igreja divulgará um comunicado com os horários de transmissão, tanto pela Rádio como pelo Facebook.

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DE FÁTIMA

Em contato com representantes da Paróquia, a Igreja do Bandeirantes também vai celebrar da mesma forma. Os fiéis poderão acompanhar tudo pela Fanpage da Paróquia. Já iniciando com o Setenário no próximo fim de semana.

SÃO JOÃO DEL REI

Em São João, tradição de três séculos não poderá ser realizada neste ano – possivelmente, pela primeira vez. O Ofício de Trevas, cerimônia em latim dividida entre Quarta-feira Santa, Sexta-feira Santa e Sábado, teve de ser cancelado, assim como procissões e eventos externos.

Esse ritual era realizado em alguns lugares do mundo, mas deixou de ser feito em praticamente todas as igrejas após o Concílio Vaticano II, em 1961. Foi preservado em São João del Rei, cidade que mantém uma forte tradição católica. Vale lembrar que os sinos, tão marcantes no município, não são tocados entre Domingo de Ramos e o Sábado de Aleluia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *