MP apura se dinheiro do Estado pagou compra do jornal “Hoje em Dia”

Compartilhe:

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) abriu inquérito para investigar se a operação de compra do jornal “Hoje em Dia” feita pelo Grupo Bel, em 2013, teria sido financiada por repasses ilegais do governo de Minas e por verba repassada para este fim pela construtora Andrade Gutierrez. A intenção do negócio, segundo informado a Rodrigo Janot, que investigou a denúncia quando era procurador geral da república, seria a de usar o jornal para uma cobertura parcial em favor da campanha presidencial de Aécio Neves.

O senador e sua irmã Andrea Neves são investigados no caso aberto inicialmente pelo Ministério Público Federal (MPF), em 2016. A apuração tramitou em sigilo no Supremo Tribunal Federal (STF). Agora, enviado a Minas, o inquérito foi instaurado na semana passada pelo promotor Eduardo Nepomuceno, da 17ª Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, e está livre de sigilo.

A peça do MPF, agora sob responsabilidade do MPMG, apura se a compra do jornal teria sido viabilizada por meio de recursos de uma desapropriação feita pelo governo de Minas – na época comandado pelo hoje senador Antonio Anastasia (PSDB).

Informações O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *