Compartilhe:

Na manhã da última segunda-feira (23), Verônica Cristina Souza Suriani foi atacada na porta de casa, em Belo Horizonte. Ela saía com os filhos, de 7 e 10 anos, e com a babá das crianças, quando foi surpreendida pelo ex, um engenheiro de 33 anos, que está preso. A mulher ainda tentou correr, mas foi alcançada pelo suspeito, que deu 17 facadas nela. 

Ainda se recuperando dos ferimentos, Verônica passa bem e alerta mulheres que vivem em relações abusivas. 

Como fazer a denúncia pela Lei Maria da Penha

Pelo telefone: 

Quando há risco imediato, a polícia deve ser acionada e o socorro é obrigatório. A ligação deve ser feita pelo 190 por qualquer pessoa que presencie a agressão. Para casos não emergenciais, a denúncia, que pode ser feita anonimamente, pode ser feita pelo 180, ou pelo Disque 100 – ambos são canais que oferecem orientações à vítima e a quem quer ajudá-la.

Além da ligação, as denúncia também podem ser feitas através do aplicativo Telegram – digite na busca “DireitosHumanosBrasil” e mande mensagem para a equipe da Central de Atendimento à Mulher.

Pela internet: 

Desde julho de 2020, é possível abrir um boletim de ocorrência online. Para que a mulher alcance o deferimento da medida protetiva o mais rápido possível, é primordial preencher o boletim de ocorrência de modo detalhado, anexando provas, fotos, mensagens, e-mails e toda e qualquer prova que tiver sobre os fatos.

Para realizar a denúncia online, basta acessar o site da Delegacia Virtual do Estado de Minas Gerais.

Cuidados ao sair de casa: 

Se a mulher estiver em um ciclo de violência acentuado, uma orientação é fazer uma mala com documentos importantes (RG, CPF, Certidão de Casamento, documentos dos filhos, se houver) caso precise fugir com urgência na ausência do agressor.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.