Compartilhe:

Com o aumento de casos de violência doméstica devido ao isolamento social causado pelo COVID-19, a campanha “Red Dot” em que as mulheres marcam a palma da mão com um X vermelho como forma de pedir socorro vem sendo cada vez mais aderida.

Inspirando-se na campanha criada na Índia, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) criaram a “Sinal Vermelho contra a violência doméstica”. No Brasil, os casos de tiveram um aumento de 22,2% em cerca de 12 cidades após o início da pandemia.

As denúncias podem ser feitas mostrando um X vermelho em uma das mãos para algum funcionário de uma farmácia. De acordo com as orientações de Renata Gil, presidente da AMB, o sinal feito com o batom pode ser facilmente apagado, dessa forma a vítima poderá voltar para a casa e o agressor não saberá da denúncia.

Logo depois, o 190 será acionado e uma viatura da Polícia Militar será encaminhada até o estabelecimento, que levará a vítima para o registro da ocorrência e aplicação da medida protetiva.

As farmácias foram escolhidas pois estão sempre abertos ainda que durante o isolamento social e também são ambientes neutros em que a vítima não se sentirá intimidada a entrar.

Foto: Cláudia/Divulgação

Por Isabella Paolucci para a Folha de Barbacena, com informações da Cláudia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *