Compartilhe:

Alguns especialistas apontaram que o principal caminho para o fim da pandemia seria uma nova vacina em spray, aplicada diretamente no nariz.

Patrícia Gonçalves Guimarães, diretora-geral da unidade de saúde do Hospital Municipal da Vila Brasilândia explicou que: “Temos, aproximadamente, 100 pacientes de Covid internados hoje. Desses, aproximadamente, 60% estão em enfermaria e 40% em UTI. É exatamente nessa época que as pessoas tendem a fechar as janelas devido ao frio e isso aumenta a possibilidade de transmissão desses patógenos. Não só da covid, mas da influenza também”.

O que chamou a atenção é que metade dos internados no Hospital Municipal da Vila Brasilândia estão vacinados contra a Covid. Como o vírus entra pelas vias respiratórias e ali permanece se multiplicando por entre as mucosas, os especialistas pontuam que é preciso uma inovação em relação às vacinas.

O laboratório de Kalil, localizado no Instituto do Coração, em São Paulo, atua, assim como outros grupos pelo mundo, na busca de uma vacina que não permita que o vírus se multiplique. Jorge Kalil, imunologista do laboratório afirma que “Se você fizer uma vacina de spray nasal, você vai induzir uma resposta imune no local do nariz”. Dessa forma, uma pessoa vacinada não se contamina novamente e não transmite o vírus.

Enquanto não chega a nova geração de imunizantes, é importante seguir as recomendações científicas. Também é necessário pontuar que, atualmente, as vacinas disponíveis são a melhor defesa contra a Covid-19.

Via Isto É

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.