Compartilhe:

O São-Joanense e dramaturgo Jota Dangelo (88 anos) foi eleito, com unanimidade, na tarde de ontem (28), o sétimo sucessor da cadeira de número 26 da Academia Mineira de Letras.

Nascido em São João del-Rei no ano de 1932, José Geraldo Dangelo é o diretor, ator, dramaturgo e gestor cultural. Ele é considerado um dos nomes fundamentais da cultura mineira, destacando-se principalmente no campo do teatro.

Para o presidente da Academia Mineira de Letras, Rogério Faria Tavares, “Jota Dangelo é um dos nomes fundamentais da cultura mineira há pelo menos seis décadas, sobretudo no campo do teatro. Fundador do Teatro universitário e ex-secretário de Cultura do estado, também lecionou na Faculdade de Medicina da UFMG por trinta anos, sendo doutor e livre docente. Foi um dos melhores amigos de seu antecessor, o querido Ângelo Machado, com quem fundou o lendário ‘Show Medicina’. É uma alegria e uma honra a sua chegada à AML”, informou.

Dentre sua trajetória de serviços prestados à cultura, destaca-se sua atuação como superintendente da Fundação Clovis Salgado em 1983, quando criou o Teatro João Ceschiatti. Ele também trabalhou como secretário-adjunto de Cultura em 1984 e 85, secretário de Estado da Cultura em 1985 e 86 e diretor-presidente do BDMG Cultural, de 2003 a 2011.

Obras publicadas estão: “Pelas Esquinas” (2015), “Os Anos Heróicos do Teatro em Minas (1950-1990)” (2010), “Doce Gel” (1987), “O Sol Nascente na Amazônia” (1986), “O Humor do Show Medicina” (com Angelo Machado, 1991), “Anatomia Humana, Sistêmica e Segmentar” (com Carlo Américo Fatini, 1983) e “Oh!Oh!Oh! Minas Gerais” (com Jonas Bloch, 1968), entre outros.

Nossos parabéns ao Jota Dangelo!

Informações Mais Vertentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *