Compartilhe:

As exportações mineiras bateram valor recorde em 2021, somando US$38,1 bilhões. O resultado foi o melhor obtido pelo estado nos últimos dez anos, segundo o governo de Minas Gerais. Se comparado com o balanço de 2020, o crescimento nas negociações para comercialização de produtos no exterior foi de 45%. Os dados colocam Minas como o segundo estado brasileiro que mais exporta, ficando atrás apenas de São Paulo.

O minério de ferro e seus concentrados lideram a lista de negociações com outros países, sendo responsável por 85,4% das exportações e gerando uma arrecadação de US$ 8,4 bilhões. Outros produtos de origem mineira com destaque no mercado internacional são ferro ligas (US$ 668,5 milhões), café (US$ 617 milhões), soja (US$ 499,2 milhões) e ferro fundido bruto ou especular (US$ 368 milhões). Ainda figuram na lista das commodities de destaque enviadas ao exterior pastas químicas de madeiras, hidrogênio, açúcares de cana ou beterraba, carne bovina e ouro.

Os principais parceiros comerciais para aquisição de produtos mineiros são China, Estados Unidos, Barein, Países Baixos e Alemanha, conforme balanço da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG). O saldo também foi considerado positivo para importações, conforme o governo. Em 2021, foram US$13 bilhões em importações, enquanto em 2020 foram registrados US$ 8,2 bilhões.

Em âmbito nacional, o comércio internacional de Minas Gerais alcançou o maior crescimento em valor bruto no comparativo entre os períodos. Na sequência, estão São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Mato Grosso, atesta o Executivo. Em uma cerimônia na Cidade Administrativa nesta segunda-feira (07), o governador Romeu Zema (Novo) destacou que os resultados positivos são frutos das iniciativas para o fortalecimento e a internacionalização da economia mineira.

“Temos batido todos os recordes no que diz respeito à atração de investimentos. Isto demonstra que a imagem do Estado mudou totalmente, estamos em um patamar completamente diferente do anterior. Desenvolvimento econômico é algo complexo, não existe bala de prata, é algo que demanda disciplina e demanda longo prazo. E um dos pontos principais é ter as contas públicas equilibradas”, afirmou Zema

As cidades mineiras conhecidas pela exploração de minério de ferro figuram entre as que mais exportam no Estado. Conceição do Mato Dentro lidera a lista, seguida de Nova Lima, Itabirito, Araxá, São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabira, Varginha, Catas Altas, Ouro Preto e Paracatu.

Informações: O Tempo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.