Compartilhe:

Dia após dia, a COVID-19 dizima a população brasileira sem piedade. Depois dos 3.780 óbitos registrados na terça-feira (30/3), o Brasil chegou a 3.869 vidas perdidas para a doença em 24 horas, voltando a estabelecer seu maior número diário desde o início da pandemia.

O país chegou à marca de 321.515 óbitos pela doença, sendo quase 70 mil deles somente no mês de março, tido como o pior momento da pandemia. Além do enorme efeito devastador das vidas, hospitais de todo o país estão com UTIs cheias, sem perspectiva de mudança de panorama a curto prazo.

O país também atingiu número superior a 90 mil casos em 24 horas. Mesmo com medidas extremas de quarentena, os brasileiros continuam se contaminando facilmente, com casos graves que exigem internações. Ou seja, a COVID-19 em solo nacional se tornou um círculo vicioso.

MINAS

Desde o início da pandemia, o governo estadual confirmou que 24.332 pessoas perderam a vida após serem infectadas pelo coronavírus. Em Barroso, são 14 óbitos até o momento. Somente nas seis cidades da região do Campo das Vertentes, mais de 240 pessoas já perderam a vida. Veja os números:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *