Compartilhe:

O Brasil registrou 504 mortes por dengue entre 1º de janeiro e 4 de junho. O número representa praticamente o dobro de mortes notificadas em todo o ano passado, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde nessa terça-feira (14).

O estado de São Paulo lidera a lista, com 180 óbitos. Em seguida aparecem Santa Catarina (60), Rio Grande do Sul (49), Goiás (44) e Paraná (43). Há ainda 364 óbitos em investigação.

Minas Gerais aparece com 57.684 notificações da doença, sendo 26.191 casos positivos, 14 óbitos confirmados e 36 mortes em investigação.

Somente neste ano foram contabilizados 1,1 milhão de casos prováveis de dengue em todo o país, o que implica em uma taxa de incidência de 517,9 casos a cada 100 mil habitantes. A marca atingida em apenas seis meses já representa mais do que o dobro dos casos registrados em todo o ano de 2021 (544.460).

CHIKUNGUNYA E ZIKA

De janeiro e junho, o Brasil contabilizou 108.730 casos prováveis de chikungunya, aumento de 95,7% em relação ao mesmo período de 2021. Segundo o boletim, até este momento, foram confirmados 19 óbitos por chikungunya, sendo 14 no estado do Ceará. Outros 40 óbitos estão em investigação.

Quanto aos dados da zika, o boletim informa que foram contabilizados 5.699 casos, aumento de 118,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Nenhuma morte foi notificada no país neste ano de 2022.

Via Hoje Em Dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.