Compartilhe:

O trabalho realizado na Escola Estadual Doutor Pompílio Guimarães, no distrito de Piacatuba, em Leopoldina, na Zona da Mata de Minas, durante a pandemia, levou o diretor João Paulo de Araújo a ser um dos 10 vencedores da 24ª edição do prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita. Ao todo, foram 2,5 mil inscritos em todo o país.

A premiação foi criada para reconhecer e valorizar professores e gestores escolares da educação infantil ao ensino médio de escolas públicas e privadas. Os 10 melhores projetos são contemplados com R$ 15 mil.

A escola Doutor Pompílio Guimarães atende, em média, 170 alunos. Com o avanço da Covid-19 em 2020 e a necessidade de implantar medidas sanitárias, como o ensino remoto na rede estadual de Minas, o diretor precisou enfrentar o desafio do pouco acesso à internet e de crianças sem computadores, tablets ou smartphones. O acesso ao aprendizado, portanto, teria que ser com material impresso.

Para resolver o problema durante a pandemia, João Paulo de Araújo e os professores da instituição de Piacatuba elaboraram uma nova apostila, imprimiram e entregaram nas residências de cada estudante Com isso, conseguiram evitar a evasão escolar.
“A gente tinha aluno com celular, mas sem a internet, ou que tinha internet mas que não era boa o suficiente para navegar; famílias que tinham um celular para diversos irmãos ou aqueles que poderiam utilizar o celular dos pais, mas que, devido ao trabalho, tinham um tempo limitado para o uso. Do total, 40% dos nossos alunos são da área rural e zero internet”, conta o diretor à Agência Minas.

João Paulo Araújo foi aluno, professor e, desde 2019, dirige a Doutor Pompílio Guimarães. Em poucos meses, motivou professores e funcionários e incentivou a participação nas provas do Sistema Nacional de Avaliação da Educação, tanto que a unidade obteve o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) pela primeira vez nos últimos anos.

Informações Agência Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.