Compartilhe:

Um dia após anunciar o primeiro balanço sobre municípios que aderiram ao programa Minas Consciente, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico afirmou nesta sexta-feira (22) que mais 16 prefeituras mineiras fizeram a adesão formal, chegando a 50 no total. O programa apresenta protocolos de segurança que sugerem uma reativação econômica gradual e segura, em um cenário de enfrentamento à pandemia de Covid-19.

“Quando o prefeito adere ao Minas Consciente, o maior ganho dele é todo esse aparato a favor da segurança na ação que ele vai ter no município”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, em coletiva nesta sexta. Ele não informou quais foram os últimos 16 municípios que aderiram ao programa. Os 35 primeiros estão listados aqui.

Nenhum município de Minas é obrigado a aderir ao programa e seguir exatamente os protocolos definidos pela plataforma, mas o secretário reforça que esse trabalho conjunto entre Estado e municípios é fundamental para garantir uma reativação da economia segura, garantindo a saúde dos cidadãos.

“Vários municípios estão com o comércio funcionando, mas existem casos de fragilidade, porque muitos não têm protocolos corretos de funcionamento. Com o Minas Consciente, ele vai ter a tranquilidade de contar com programa que contém todo aparato de inteligência da Secretaria de Saúde, os dados econômicos e tudo que ele possa ter para uma experiência de consumo segura”, afirmou Passalio.

O programa

Elaborado pelas secretarias de Saúde e Desenvolvimento Econômico,  o programa Minas Consciente apresenta protocolos de segurança sanitária a serem seguidos por prefeituras, empresas e cidadãos. O ponto mais importante é a setorização das atividades econômicas em quatro “ondas” (onda verde – serviços essenciais; onda branca – baixo risco; onda amarela – médio risco; onda vermelha – alto risco), a serem liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença.

Neste momento, as macrorregiões de Saúde Norte e Centro-Sul, que abrangem 137 municípios, poderão evoluir da onda verde para a onda branca do programa Minas Consciente. Desta forma, as cidades poderão retomar algumas das atividades econômicas de baixo risco, como o comércio de produtos agrícolas, floriculturas, artigos esportivos, jogos eletrônicos e autoescolas.

Informações Hoje em Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *