Compartilhe:

O Cruzeiro Esporte Clube terá que indenizar em R$ 10 mil um torcedor que foi agredido por integrantes de uma torcida organizada antes da partida contra o Palmeiras, no Mineirão, em dezembro do ano passado.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a vítima contou que deixou o seu carro no estacionamento quando, na entrada do estádio, foi abordado por cerca de dez integrantes da Máfia Azul. Eles teriam achado que ele era torcedor do time adversário, e partiram para a agressão física.

O homem ajuizou ação contra o Cruzeiro requerendo indenização por danos morais e materiais, com a alegação de que o incidente ocorreu devido a insegurança no estádio. Ele afirma que não havia policiais nem seguranças privados no entorno, e que os agentes só chegaram após a briga.

O clube mineiro alegou que não deveria ser responsabilizado por todo e qualquer acontecimento no estádio. O Cruzeiro ainda argumentou que adotou todas as medidas para garantir a presença de contingente policial em número compatível com a dimensão do evento, que culminou em seu rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

Decisão

A sentença da juíza Fernanda Baeta Vicente, da 32ª Vara Cível de Belo Horizonte, determinou o pagamento de indenização de R$ 10 mil ao torcedor agredido por danos morais, pela falha na segurança local.

O entendimento foi que o responsável pela organização do evento também deve cuidar da segurança de seus espectadores, seja com a contratação de seguranças particulares ou com a solicitação de policiais militares ao poder público.

O Cruzeiro recorreu, porém, o relator, desembargador Evandro Lopes da Costa Teixeira, manteve os valores fixados em primeira instância.

Para o magistrado, o ataque causou ao homem medo, angústia, revolta e dor emocional e física. Além disso, ele afirmou que deve ser considerada a gravidade das consequências das agressões sofridas por ele, além do tempo de espera até a chegada de policiais no local.

Informações Portal O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *