Senadores de Minas votaram por aumento no salário dos ministros do STF

Compartilhe:

Os três senadores que representam Minas Gerais votaram pela aprovação do aumento salarial de 16,38% para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O projeto foi aprovado em plenário no início da noite desta quarta-feira (7).

Aécio Neves (PSDB), Antonio Anastasia (PSDB) e Zeze Perrella (MDB) seguiram as orientações partidárias para que a pauta bomba fosse aprovada. 

A partir de fevereiro, do trio, apenas Anastasia, derrotado na disputa pelo governo de Minas, seguirá representando o Estado na Casa legislativa. Aécio, envolvido em denúncias e escândalos de corrupção, optou por não tentar se reeleger e preferiu se candidatar a deputado federal – ele foi eleito com mais de 106 mil votos.

Perrella também não tentou um novo mandato no Senado e sairá da vida política, focando na administração de suas empresas e no Cruzeiro, onde é presidente do Conselho Deliberativo.

A remuneração dos ministros do Supremo irá subir de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O aumento tem efeito cascata, provoca reajustes para magistrados, e faz subir o teto salarial para o funcionalismo – que tem como referência o salário de ministros do STF. Ao todo, a proposta foi aprovada por 41 votos a favor, 16 contrários e uma abstenção.

O Tempo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *