Compartilhe:

O presidente do Conselho Municipal de Defesa, Conservação e Desenvolvimento Ambiental, o CODEMA, desmentiu a informação de que havia sido informado, e de que teria autorizado, sobre o corte das árvores centenárias da Avenida Oito de Dezembro, no centro de São João del Rei.

Em ofício enviado para a Secretaria de Meio Ambiente, o Codema pede a paralisação imediata da ação e uma retratação da pasta. O presidente do Conselho, Bernardo Máximo Lima, informou, em ofício encaminhado ao secretário de Meio Ambiente, Antônio Venino Lombardi, que, “após tomarmos conhecimento da supressão dos indivíduos arbóreos ocorrida na Oito de Dezembro, recomendamos a imediata paralisação das atividades”.

“Exigimos também que haja uma retratação sobre a veiculação indevida em redes sociais no qual havia informação de que este conselho tinha ciência e por consequência anuência da atividade de supressão na Av. Oito de Dezembro”, seguiu o ofício do Codema.

Máximo Lima afirma ainda que diante da informação da retirada de algumas árvores, o Conselho irá solicitar que os responsáveis encaminhem “toda a documentação/licenças/estudos que subsidiaram essa tomada de decisão no prazo de 24 horas para análise deste conselho”.

O presidente do Conselho ainda informa que “todas as medidas cabíveis nas esferas civil e penal serão tomadas, caso seja diagnosticada qualquer irregularidade”, e complementou dizendo que “este conselho deve ter ciência de todas ações da prefeitura que interferem no meio ambiente”.

Na internet, a população sanjoanense ficou revoltada com atitude da Prefeitura. Em quase todas as redes sociais, os cidadãos criticaram e apontaram como criminosa a decisão, sem autorização, da Prefeitura da cidade.

Informações Mais Vertentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.