Compartilhe:

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou, nessa segunda-feira (31), que também investiga a morte de Antônio Paulo dos Santos, de 61 anos, em Juiz de Fora. O policial militar da reserva morreu na última quinta-feira (27) após ter sido internado com insuficiência renal. A suspeita do óbito é de intoxicação por uma substância química. A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o caso e vai ouvir testemunhas nesta semana.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), a esposa dele informou à corporação que ele tomou duas cervejas antes de ter os primeiros sintomas. Ainda consta no documento que o resultado da biópsia renal sugeriu envenenamento por “dimetil glicol”, que é uma substância química.

Após o óbito de Antônio Paulo dos Santos, a Polícia Civil abriu um inquérito para investigar a situação e aguarda o resultado do laudo de necropsia para determinar a causa da morte. Além disso, a Vigilância Sanitária recolheu latas da bebida e enviou o material recolhido para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), que analisa o produto.

BEBIDA INGERIDA

Conforme relatado à PM, a esposa do policial militar da reserva informou que ele tomou a cerveja da marca “Brussels”. Ela é produzida no município de Cláudio, no Centro-Oeste de Minas Gerais.

Em nota divulgada, a empresa explicou que só utiliza álcool elítico potável para o sistema de resfriamento.

Informações G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *