Compartilhe:

Atenção e cuidados redobrados, é assim que os mineiros, em especial os barrosenses que vivem uma epidemia da doença, devem se cuidar neste mês de março. A previsão de chuva fechando o verão é um momento propício para a proliferação do mosquito da dengue. Por esses e outros motivos, especialistas apontam que este é o mês essencial no combate a doença.

De acordo com os profissionais da área da saúde e segundo o Secretário de Saúde do Estado, Fábio Baccheretti, os cuidados devem ser redobrados em março, quando pode acontecer o pico da doença.

Até o momento, Minas Gerais registrou 311.063 casos prováveis (casos notificados, exceto os descartados) de dengue. Desse total, 108.027 casos foram confirmados para a doença. Até o momento, há 35 óbitos confirmados por dengue no estado e 176 estão em investigação.

Em relação à febre Chikungunya, foram registrados 33.833 casos prováveis da doença, dos quais 21.688 foram confirmados. Até o momento, sete óbitos foram confirmados por Chikungunya em Minas Gerais e 21 estão em investigação.

Quanto ao vírus Zika, até o momento, foram registrados 54 casos prováveis. Foram confirmados seis casos da doença. Não há óbitos confirmados ou em investigação por Zika em Minas Gerais.

BARROSO

Ao todo, a cidade tem hoje 1.355 casos de dengue e é o segundo município do Campo das Vertentes com o maior número da doença, só perde para São João del Rei, que hoje tem 1.641.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *