Compartilhe:

O período eleitoral ainda não começou e já iniciaram as fake news na cidade vizinha de Barbacena. Esta em curso uma nova modalidade de fraude na Cidade das Rosas, trata-se de um trote telefônico, ou trote do ódio, como pode ser chamado.

Segundo o portal Barbacena Mais, elementos se aproveitam do momento em que o Instituto Ava realiza pesquisa eleitoral por telefone em Barbacena, para passar trotes nos eleitores barbacenenses utilizando o nome do instituto de pesquisas, que é uma instituição séria.

Segundo a queixa-crime que foi protocolada na Justiça eleitoral nessa terça-feira, os guardiões, palavra que está no moda na política do Rio de Rio de Janeiro, ligam para a residência e se apresentam como entrevistadores do Instituto AVA de Pesquisas. Começam os questionamentos habituais sobre a preferência do eleitor, e, em caso do eleitor escolher o candidato “X” o entrevistador começa a afirmar diversas inverdades sobre o pré-candidato.

O ex-vereador e pré-candidato à Prefeitura de Barbacena Carlos Roberto Kikito Batista foi avisado por várias pessoas sobre o que estava acontecendo e compareceu à delegacia de polícia onde prestou queixa do crime de calúnia ocorrido nas tais ligações.

Na queixa crime protocolada na Justiça Eleitoral foi solicitado o bloqueio dos números que fizeram tais ligações, rastreio, identificação dos responsáveis e contratantes, os quais deverão ser punidos pelo rigor da lei eleitoral. Foram arroladas como testemunhas pessoas que receberam tais ligações, além de áudios, prints e demais provas.

Com informações preliminares do Barbacena Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *