Filme “O Jacaré e o Homem do Boi” será exibido em Barroso nesta quinta, 11

Compartilhe:

A relação de amizade, cumplicidade e amor que se estabelece entre seres-humanos e animais: essa é a temática do filme “O Jacaré e o Homem do Boi”, de Paulo Alexandre Coelho, que será exibido dia 11 de outubro (quinta-feira),a partir das 20h em Barroso . A Sessão encerra o Circuito Nacional de Exibição Revelando os Brasis. Iniciada em 22 de agosto, a caravana de cinema realiza sua última sessão na cidade mineira, após percorrer ruas e praças de doze estados para exibirficções e documentários feitos por Diretores de cinema de todo o Brasil. Osfilmes de curta-metragem foram produzidos pelo projeto a partir de roteiros reais ou inventados contados e dirigidos por selecionados dentre milhares de histórias. O projeto tem patrocínio da Petrobras e realização do Instituto Marlin Azul.

A estrada – Ao longo de 51 dias, a caravana vem visitando os estados do: Espirito Santo, Bahia, Alagoas, Paraíba, Ceará, Pará, Tocantins, Mato Grosso, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais, emocionando as comunidades por onde passa e levando o nome da Cidade de Barroso-MG e as histórias do seu povo por todo o Brasil.

“O Jacaré e o Homem do Boi, é um filme muito forte, muita emoção, correram lágrimas na tribo”-Robson Messias – Aldeia Parkatêjê- PA

“Que história bonita do Sr. Darci, em momentos eu caia na gargalhada em outros eu enchia o olho de água, fiquei vidrado do início ao fim”- Joelson de Oliveira (Alagoas)

“Todos amaram muito mesmo. No Jacaré e o homem do Boias pessoas se encontraram nele. Nossa região tem tradição com gado. É um filmeemocionante”
-Sheila Altoé (Espirito Santo)

Oito documentários, seis ficções e “O Jacaré e o Homem do Boi” um filme que mistura os dois gêneros compõemo circuito Nacional de exibições do Revelando os Brasis. A mostra traz um conjunto de histórias sobre memórias, lendas, personagens populares e tradições das pequenas cidades, destacando temas que registram a diversidade cultural brasileira e valorizam novas expressões e novos olhares sobre o Brasil.

O diretor – Paulo Alexandre Coelho (P.A) é formado em Comunicação Social, Pôs Graduado em Arte Cultura Visual e Comunicação pela UFJF e nasceu na pequena Barroso (MG). Sempre envolvido em atividades ligadas às artes visuais e à música, fazer cinema no interior ainda era um sonho: “Eu sempre quis participar deste mundo do cinema, olhar pra minha cidade, contar as histórias do meu povo, ede alguma forma eterniza-las. Sempre tive vontade de fazer um filme, quando ficava sabendo de alguma atividade relacionada a cinema na minha cidade ou em outra, arrumava um jeito de participar. Sempre procurando, procurando, até conseguir um jeito e fazer acontecer”, conta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *