Cresce o número de estelionato virtual em Minas

Compartilhe:

Mais de cem mineiros caem nas mãos de golpistas por dia. De janeiro a agosto, 31 mil estelionatos foram registrados no Estado. O crime do “171” não para de crescer há quatro anos. Na conta, também entram os delitos praticados na web. A boa lábia e o apelo emocional usados pelos bandidos, aliados à fragilidade e até à ganância das vítimas, ajudam a explicar o cenário, favorecido também pela atual crise econômica.

O uso crescente das redes sociais para a aplicação de golpes levou o estelionato virtual ao topo do ranking de crimes cibernéticos em Belo Horizonte. Os golpes pela internet também cresceram de forma significativa em Minas Gerais, subindo 43% em janeiro, fevereiro e março deste ano, passando de 965, no mesmo período de 2018, para 1.378 casos. 

GOLPE DO WHATSAPP

Dentre os vários tipos de golpes virtuais citados está o da “clonagem” do WhatsApp, que começou a ser aplicado em Minas Gerais em meados de 2017, e segue fazendo vítimas.

BARROSO

Recentemente alguns celulares foram clonados na cidade e o golpe foi aplicado. Segundo um cidadão barrosense que teve seu celular clonado após fazer um anúncio em um site de vendas, os criminosos clonaram seu aparelho e dispararam mensagens pedindo dinheiro aos amigos e parentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *