Compartilhe:

Os deputados estaduais mineiros aprovaram, nessa terça-feira (26), a prorrogação do prazo para a conclusão dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a gestão da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Os componentes do comitê ganharam mais 60 dias para ampliar a apuração. As atividades, previstas para serem encerradas em novembro deste ano, poderão ser estendidas até fevereiro de 2022, se houver necessidade.

O prolongamento da CPI foi definido durante reunião plenária. Mais cedo, durante sessão da comissão, os componentes do grupo acertaram o envio de ofício solicitando mais prazo para a confecção do relatório final. O primeiro encontro dos parlamentares que investigam a estatal energética ocorreu em agosto deste ano.

Os deputados examinam diversos  contratos sem licitação firmados pela Cemig . A venda de subsidiárias da empresa, como a carioca Light e a Renova, que atua no setor de energias renováveis, também está na mira.

1 comentário

  1. Mais uma empresa que serve de cabide de empregos para políticos. A população tem que lembrar dos deputados que dizem trabalhar para o povo e não para se mesmo. Tem que privatizar, essa é a solução ideal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.