Compartilhe:

Acontece nessa terça-feira (10), a partir das 19h30, no Hotel Senac Grogotó, a Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Barbacena, em caráter itinerante, onde serão debatidas as questões que envolvem o possível fechamento do Hotel.

A reunião conta, além dos vereadores, com a presença da Diretoria do Senac Minas, representada, entre outros, pela Diretora Regional do Senac Minas, Elaine Dias.A situação financeira do Hotel Grogotó é grave e o prejuízo cresce a cada ano.

De acordo com levantamentos, seriam necessários hoje R$ 50 milhões para sanar as dividas e colocar o Hotel novamente em condições de atendimento.

Em janeiro deste ano, o Presidente da Câmara, vereador Amarílio Andrade se encontrou com a direção do Senac, quando apresentou a repercussão do caso na cidade e o impacto que o fechamento do Hotel Senac Grogotó pode gerar em Barbacena.

“Sabemos que as dificuldades são enormes. Que a dívida é muito grande, infelizmente. Mas, estamos buscando todas as alternativas possíveis e impossíveis para que seja mantido o Hotel Grogotó funcionando em Barbacena. Para isso, levamos até a Diretora do Senac Minas, Elaine Dias, as nossas ponderações, que são também da Câmara Municipal e do Povo de Barbacena, na expectativa de que medidas venham a ser tomadas para que não ocorra o pior, que seria o fechamento do Hotel”, afirma Amarilio.

Recentemente o vereador esteve com os senadores Carlos Vianna (PSD) e Antônio Anastasia (PSD) que vêm se empenhando também no caso. “Estamos buscando os canais necessários. O que não podemos admitir é que o Hotel Grogotó, patrimônio do povo de Barbacena por sua história de empreendedorismo turístico e educacional, venha a ser fechado”, destacou Amarilio.

Diretores do Senac visitarão Barbacena para detalhamento da situação do Hotel e o que pode ser feito para que não ocorra o seu fechamento.

Patrimônio Cultural

Em dezembro do ano passado, o Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Barbacena (COMPHA) aprovou o tombamento do Hotel Grogotó. Com isso a estrutura do Hotel se tornou patrimônio cultural da cidade.

Com informações da Folha de Barbacena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *