Compartilhe:

A chuva continua em Barroso na manhã desta quinta-feira (13). Depois de dias com o céu fechado e temporais, a chuva constante desde a tarde de quarta-feira (12) já começa a somar vários transtornos para os barrosenses.

O Rio das Mortes subiu devido a grande quantidade de água e já começa a transbordar em vários pontos da cidade (veja fotos abaixo). Ao que tudo indica, o nível do rio, que já subiu quatro metros, deve continuar a aumentar.

Em Barroso, estão alagadas a rua do Asilo, no bairro Bandeirantes; a beira da linha, que liga os bairros Rosário e São José; a ponte do Tadeu, que liga os bairros Guede e Guimarães, onda já começa a invadir o quintal das casas próximas; e na pinguela atrás do estádio João Vigia, no Bandeirantes (veja o vídeo no final da matéria).

A última enchente de grandes proporções na cidade foi registrada há oito anos, em janeiro de 2012.

Mais transtornos

Além dos alagamentos, a chuva causou a queda de uma árvore na avenida Genésio Graçano, próximo à Praça do Forninho. A árvore fechou o acesso à rodoviária e os ônibus que chegam à cidade não consegue subir até o terminal de embarque e desembarque de passageiros.

Segundo a Prefeitura de Barroso, o acesso à rodoviária está temporariamente interditado. As raízes da árvore que caiu comprometeram a estrutura de concreto subterrânea e a área só será liberada após análise de engenharia e realização dos reparos para tornar o acesso seguro para os ônibus. Enquanto isso, os usuários de transporte coletivo, seja municipal, seja intermunicipal, deverão esperar os ônibus na avenida, em frente à rodoviária.

A previsão, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de mais chuva para esta quinta-feira (13) e os próximos dias para Barroso e cidades da região, como Barbacena e São João del Rei.

A principal preocupação de moradores e autoridades, é que o rio continue a subir e as águas invadas nas residências próximas.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.