Grasielly Ramos é a Cara de Barroso

Compartilhe:

Na rua de uma cidade qualquer, um cachorro de pequeno porte, esquálido e ferido encontra-se em uma calçada. Diversas pessoas, a pé ou em seus veículos, passam apressadas em meio à correria do dia a dia. O cão tenta chamar a atenção dessas pessoas de diversas maneiras: late, abana o rabo, rola no chão, chora, mas ninguém o enxerga. Os dias passam, o animal continua no mesmo ponto, mas ninguém o nota. Até que na manhã de segunda-feira um Gari, em seu horário habitual de trabalho, passa pela rua e encontra o cachorro deitado no chão. Ele toca no bicho, o chama de “tiu”, assovia, mas por fim constata que ele está sem vida.

Essa é uma triste narrativa que se repete diariamente em qualquer cidade do mundo, onde animais se encontram a mercê do perigo, do abandono e da indiferença.

Uma das melhores virtudes que o ser humano possui é justamente a capacidade de enxergar as dificuldades e as mazelas ao seu redor e não ser negligente a elas. Em Barroso há um grupo de pessoas que lutam pela causa animal, e dentre elas está a barrosense e futura veterinária, Grasielly Ramos de Melo, de 31 anos.

Diferente de muitos, Grasielly não foi indiferente quando se deparou com um filhote de cachorro que vagava pelo bairro Nova Barroso, com risco de ser atropelado ou agredido. Ela o pegou, o levou para casa e o chamou de Caco. Este foi o primeiro de muitos animais de rua adotados e auxiliados por ela ao longo dos últimos 7 anos.

Após essa experiência, ela enxergou um propósito em sua vida e passou, ao lado de amigos que compartilhavam da mesma causa, a procurar nos recantos da cidade, cães e gatos que necessitavam de ajuda.

Grasielly é um dos membros da Associação Protetora dos Animais de Barroso, a APAB e diretora do grupo Irmãos de Quatro Patas, que desde 2013 realiza na cidade um trabalho de resgate, esterilização e atenção a animais errantes.

Com o tempo, vieram os mutirões de castração, campanhas para adoção de animais abandonados. Com o trabalho da Associação, cidadãos passaram a  ver Grasielly e a Apab como uma referência.

Grasielly encara o seu trabalho como um benefício não só aos animais, mas também a população, já que muitos desses cães e gatos abandonados à sorte, infelizmente acabam se tornando vetores de doenças.

O objetivo dela em ser uma veterinária e continuar seu trabalho é justamente beneficiar também as pessoas e trazer mais segurança e qualidade para a saúde pública de Barroso e por onde mais ela puder ajudar.

E foi devido a essa vontade de fazer a diferença, que ela viveu uma experiência que lhe deu ainda mais certeza que está no caminho certo. Ao lado de veterinários e demais voluntários, Grasielly integrou umas das equipes de resgate aos animais atingidos pela tragédia de Brumadinho, ocorrida em janeiro de 2019, onde o rompimento de uma barragem ceifou centenas de vidas humanas e também animais.

O cenário era de perigo e constante tensão, mas mesmo diante dos riscos, Grasielly não desistiu e fez o que pode para resgatar os poucos animais vivos que restavam e também honrar a vida daqueles se foram.

Para o futuro Grasielly pretende seguir na carreira de Fiscal Agropecuário e dar continuidade a sua missão de trazer mais esperança e segurança aos animais e também as pessoas. 

Com o trabalho de Grasielly  podemos tirar a lição de que toda a vida importa e deve ser respeitada.

Grasielly em Brumadinho


Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.