Quem seu político vai apoiar nas eleições? Confira a posição dos barrosenses

Tendo que enfrentar a descrença dos eleitores com a eleição no país, os políticos de Barroso já começam a se movimentar em torno do apoio a candidatos ao próximo pleito, inclusive no que diz respeito a deputados.

Na cidade, o cenário para este ano é de divisão interna nos dois principais grupos políticos, mas suas lideranças negam que os “rachas” irão dividir e garantem que o apoio a candidatos diferentes fortalecerá os grupos no pleito do dia 7 de outubro, quando todos os eleitores estarão convocados para irem às urnas.

O grupo do atual prefeito Reinaldo Fonseca (PSDB) está dividido entre vários apoios, se considerado o chefe e a vice do executivo e a bancada de cinco vereadores na Câmara Municipal de Bar- roso. Em contato com o prefeito, o mesmo afirmou que apoiará as reeleições do deputado estadual Gustavo Valadares (PSDB) e do deputado federal Domingos Sávio (PSDB), assim como o candidato a governador Antônio Anastasia (PSDB) e o senador Diniz Pinheiro (PSDB).

“Quanto à posição da Deleia Napoleão, ela faz parte do PPS e não posso exigir que apoie os mesmos candidatos que estarei apoiando, mas tenho certeza que iremos nos reunir, como sempre fizemos, para discutirmos a melhor estratégia”, diz Reinaldo que acrescenta que com relação ao outro senador (serão dois votos este ano) e ao presidente, ainda não há uma definição do grupo.

Já a base do prefeito na Câmara está praticamente toda fragmentada. O presidente Giovanni Graçano (PPS), ainda não definiu seus apoios. O mesmo acontece com o vereador Baldonedo Napoleão (PSDB), que está aguardando as definições de candidatura que aconteceriam neste fim de semana. Verinha (PT) está definida já há algum tempo e segue com Cristiano Silveira e Reginaldo Lopes (PT) para deputado estadual e federal, respectivamente. Állan Campos (PSDB) caminhará junto com a tradicional família Andrada, de Barbacena, apoiando Toninho para estadual e Lafayette para federal.

Outro candidato da bancada de situação que ainda não está definido é o vereador João Campos, o Golô (PDT). Ele se manifestou no que diz respeito a deputado estadual e apoiará Alencar Silveira, do seu partido. “Quanto aos outros cargos, ainda não me decidi porque a grande maioria dos nomes que temos estão envolvidos em matérias divulgadas na mídia por supostos envolvimentos em corrupção. Infelizmente muitos vão vir em nossos municípios, falar sobre as emendas parlamentares, equipamentos e veículos que destinaram, tentando fazer com que a população esqueça o caos que o país e nosso estado e cidade se encontram devido à falta de comprometimento dos mesmo”, diz Golô, que nos próximos dias deve decidir os apoios aos demais cargos públicos.

GRUPO EIKA E JOÃO

O chamado grupo de oposição, ligado à ex-prefeita Eika Oka de Melo (PP) e ao ex-vice-prefeito Dr. João Pinto (MDB) também se dividirá nestas eleições em duas vertentes.
Eika, junto com os vereadores Anderson de Paula e Leone Nascimento, ambos do Partido Progressista, e o ex-vereador Hélio Campos (PTB) vão apoiar o deputado federal Luiz Fernando (PP), que agora vai sair a candidato estadual e Luís Tibé (Avante) que tentará a reeleição para federal.

Já a parte do grupo liderada pelo Dr. João Pinto (MDB) conta com os ex-prefeitos José Meneghin (MDB) e Adelmo Graçano (DEM), além do vereador Eduardo Pinto (PV) e os ex-secretários municipais, Luiz Moreira (MDB), que é suplente na Câmara, e Rodrigo Graçano (DEM). O grupo vai apostar na renovação política e apoiará nomes novos que buscam o primeiro mandato.

Para deputado estadual será o ex-secretário de Belo Horizonte do Governo Márcio Lacerda, Vitor Valverde (PSB), e para federal o ex-secretário de Agricultura de Minas, João Cruz (MDB). “Esta é uma exigência da sociedade e também nossa, por isso vamos apoiar dois jovens que têm experiência, mas que estão se lançando pela primeira vez na política” diz Eduardo Pinto.

A reportagem questionou todos os vereadores sobre apoio para outros cargos, como Governador, Senador e Presidente da República. Veja, abaixo, a posição de cada vereador levando em conta a pré-candidatura.

EDIÇÃO 188 AGOSTO.indd