Os presidenciáveis e suas propostas para a Ciência Brasileira

Meus amigos aconteceu no dia 29 de julho, um importante debate para o Brasil.

Pesquisadores e jornalistas brasileiros questionaram aos candidatos a presidência sobre suas propostas para a Ciência, que está sendo destruída pelo atual governo, basta ver os cortes absurdos realizados com apoio dos partidos da tal “direita”, que diz garantir os interesses do povo.

É vital entendermos que isso é importante, pois a Ciência melhora a vida do cidadão, do agricultor, auxilia a democratizar conhecimento, diminui as desigualdades sociais pela transferência de tecnologia e serviços; tecnologias de menor impacto negativo ao meio ambiente; auxilia nos processos de aprendizagem; novos tratamentos médicos mais acessíveis via SUS; redução de epidemias, e a lista é grande.

Foram discutidas ações para garantir a Ciência de base e aplicada; a fonte dos recursos; as questões da conservação e estudo da biodiversidade brasileira; a necessidade da melhoria no ensino médio; acesso ao conhecimento popular de comunidades tradicionais; o perigo das fake news relacionados ao tema, como a campanha absurda contra as vacinas; como combater os desmatamentos; publicações científicas, entre outros tópicos.

Quero destacar alguns aspectos, mas convido a todos a assistirem para que todos possam fazer sua própria leitura e se posicionarem.

Entre os principais candidatos, somente Ciro Gomes foi pessoalmente, Lula enviou o ex prefeito de SP (Haddad), pois se encontra ainda em prisão, Marina enviou um representante, Bolsonaro não envio ninguém e nem compareceu, assim como o Geraldo Alckmin.

Por mais que Ciro Gomes fale bem e conheça muitos dos temas, discordei dele quanto a Usina de Belo Monte, ao percentual de recursos destinados a pesquisa de base, e outros pontos. Já o ex prefeito Haddad foi mais consistente e mais lúcido, mesmo que tenha sido mais sabatinado.

por Marcos Magalhães